26°
Máx
19°
Min

Triplo atentado suicida mata 22 no sul do Iêmen

Sanaa, 25 (AE) - Um triplo atentado suicida em um campo da coalizão militar no sul do Iêmen deixou 22 pessoas, incluindo civis, informaram autoridades de saúde e testemunhas. Conforme as fontes, o primeiro homem-bomba se explodiu em um checkpoint a poucos metros do campo no distrito de al-Hasswa, da cidade de Aden. O segundo dirigia uma ambulância e colidiu o veículo com o grupo de resgate, enquanto o terceiro carro-bomba foi detonado perto do campo e próximo a civis que aguardavam a reabertura das estradas.

Autoridades de saúde informaram que o número de mortos pode ser ainda maior e que havia mulheres e crianças entre as vítimas. Aden, que agora é a capital temporária do Iêmen, vive o caos desde o verão, quando a coalizão militar liderada pelos sauditas a recapturou dos rebeldes Houthi, afiliados ao Estado Islâmico. O grupo reivindicou a autoria de alguns dos ataques mais violentos na cidade.

As explosões ocorreram pouco depois que o líder dos Houthis, Abdul-Malak

al-Houthi, fez seu primeiro discurso depois de meses na clandestinidade, convocando uma marcha nas ruas para marcar o primeiro aniversário da campanha militar contra seu grupo.

Ele também lançou duras críticas aos Estados Unidos e à Grã-Bretanha pelo suposto apoio dado à operação saudita contra os combatentes do Houthi, que tomaram o controle da capital do Iêmen em setembro de 2014 e destituíram o governo reconhecido internacionalmente.

Contudo, o tom relativamente moderado adotado por al-Houthi sugere que seu grupo estaria sob pressão depois das operações terrestres e dos ataques aéreos que mataram milhares de civis. Fonte: Associated Press.