24°
Máx
17°
Min

Trump busca acertar campanha, antes de primária na terça-feira em Wisconsin

Milwaukee, 03 (AE) - O pré-candidato republicano Donald Trump trabalhava neste domingo para acertar o rumo de sua campanha, após uma semana tumultuada, com algumas declarações polêmicas sobre aborto, armas nucleares e seu rival Ted Cruz, senador pelo Texas. Líder nas pesquisas, Trump quer se fortalecer antes da primária da terça-feira em Wisconsin, onde deve enfrentar dificuldades.

Trump já admitiu que pode perder para Cruz em Wisconsin. Segundo o empresário, mesmo assim ele está confiante de que deve ganhar a indicação para a corrida presidencial. "Eu acho que vou chegar lá de qualquer maneira", disse Trump à rede Fox News neste domingo.

Wisconsin mostra-se como um campo difícil para Trump. Nesta semana, o empresário teve de defender o gerente de sua campanha após este ser acusado de empurrar uma repórter, recuou de uma declaração de que as mulheres devem ser punidas se fizerem aborto e enfrentou várias entrevistas hostis de conservadores em Wisconsin. Enquanto isso, Cruz aparecia como líder em algumas pesquisas no Estado.

Cruz tem poucas chances de superar Trump na disputa por delegados que apontarão o candidato presidencial do Partido Republicano. O governador de Ohio, John Kasich, não tem chance alguma, mas segue na disputa. Cruz e Kasich buscam impedir que Trump tenha maioria definitiva de delegados, o que levaria a decisão para a convenção partidária. Como Trump enfrenta resistência de boa parte das lideranças tradicionais da sigla, poderia ser preterido.

Do lado democrata, a corrida entre Hillary Clinton e Bernie Sanders tem se tornado mais acirrada, porém sem a hostilidade dos oposicionistas. Em 19 de abril haverá uma disputa importante nas primárias democratas, com Hillary tendo como meta ganhar em Nova York e evitar uma derrota justamente no Estado onde atuou como senadora. Sanders, porém, é nascido no Brooklyn e pode afirmar que Nova York é seu Estado natal. Fonte: Associated Press.