23°
Máx
12°
Min

Trump busca vencer caucus em Nevada para consolidar vantagem entre republicanos

O empresário Donald Trump aposta que sua campanha não ortodoxa lhe garantirá a vitória na terceira primária seguida, no caucus do Partido Republicano em Nevada desta terça-feira. Além disso, os senadores Marco Rubio e Ted Cruz disputam para ver quem pode se consolidar como o principal rival de Trump.

O entusiasmo por Trump esteve à mostra na noite de segunda-feira, durante um evento em Las Vegas que atraiu mais de 6 mil pessoas na South Point Arena. O pré-candidato venceu as primárias republicanas na Carolina do Sul, no sábado, e em New Hampshire, mais cedo neste mês.

Trump disse a seus partidários que não é muito fã do sistema de caucus para a escolha dos delegados que votarão na convenção nacional do partido. Ele lidera com ampla margem, nas poucas pesquisas de intenção de voto realizadas em Nevada. Mas ele estava à frente nas sondagens em Iowa, porém terminou atrás de Cruz na ocasião. Como o modelo de caucus em Nevada requer mais compromisso de tempo dos eleitores e ocorre em uma noite de terça-feira, Cruz e Rubio esperam obter vantagem sobre o rival.

Rubio busca se posicionar como o pré-candidato do establishment partidário, após o ex-governador da Flórida Jeb Bush deixar a disputa. Já Cruz mostra sinais de dificuldade, depois de ficar em terceiro na Carolina do Sul. O senador pelo Texas tem um teste crucial em 1º de março, a chamada Super Terça, quando serão realizadas primárias em vários Estados, entre eles o Texas e outros Estados do sul do país.

Na disputa entre os pré-candidatos do Partido Democrata, Hillary Clinton está à frente, após vencer o caucus de sábado em Nevada. Ela tem agora um total de 52 delegados em primárias e caucus, dos 2.383 necessários para obter a nomeação na convenção nacional democrata. O rival dela, o senador por Vermont Bernie Sanders, tem 51 delegados.

A ex-secretária de Estado espera ampliar a vantagem neste sábado, na primária democrata na Carolina do Sul, onde as pesquisas mostram que Hillary tem forte apoio entre a população afro-americana. Isso também pode ser importante na Super Terça, que será realizada em vários Estados do sul onde esse grupo populacional é parte importante dos eleitores democratas. Sanders diz que não deixará a disputa e que sua campanha tem tempo para retomar o terreno perdido. Fonte: Associated Press.