23°
Máx
12°
Min

Trump deixou de pagar impostos durante anos após ter prejuízo, diz jornal

(Foto: Divulgação) - Trump deixou de pagar impostos durante anos após ter prejuízo
(Foto: Divulgação)

As perdas do empresário Donald Trump em seus negócios em 1995 foram tão acentuadas que puderam ter permitido que ele evitasse o pagamento de impostos federais sobre a renda durante muito tempo, inclusive até por 18 anos, segundo registros obtidos pelo jornal The New York Times. A campanha do candidato republicano à presidência dos Estados Unidos acusou o diário de trabalhar em favor da rival democrata na disputa, Hillary Clinton.

Em texto publicado no sábado à noite na internet, o jornal diz que recebeu de forma anônima as primeiras páginas das declarações de impostos de Trump de 1995 para Nova York, Nova Jersey e Connecticut. Os registros mostram prejuízo líquido de US$ 915.729.293. Já se sabia que Trump perdeu dinheiro entre princípios e meados da década de 1990 - período marcado por falências e más decisões de negócios -, mas os registros obtidos pelo jornal mostram perdas de tal magnitude que provavelmente permitiram que Trump evitasse o pagamento de impostos durante vários anos, possivelmente até o fim da década passada. "Conheço nossas complexas leis fiscais melhor que ninguém que tenha sido candidato a presidente e sou o único que pode solucioná-las", escreveu Trump no Twitter no domingo.

A campanha de Trump criticou a publicação dos documentos, além de acrescentar que ele pagou "centenas de milhões" de outros tipos de impostos ao longo dos anos. Segundo a equipe do candidato republicano, o empresário tem inclusive a "responsabilidade" com "seu negócio, sua empresa e seus empregados de não pagar mais impostos que os requeridos legalmente".

Aliados de Trump defenderam o candidato durante o domingo. Ex-prefeito de Nova York, Rudy Giuliani disse que Trump "teve alguns fracassos mas depois construiu um império" e o qualificou como "um gênio pela forma como aproveitou os recursos legais que possam ajudar uma empresa a sobreviver e a crescer". "Não parece a vocês que um homem que tem este engenho econômico é muito melhor para os Estados Unidos que uma mulher? O único que ela produziu alguma vez foi uma grande quantidade de trabalho para o FBI revisar seus e-mails", disse Giuliani na rede ABC. Em outra entrevista, à emissora NBC, Giuliani afirmou que as pessoas "pobres" aproveitam "lacunas" fiscais similares, em referência aos milhões de norte-americanos que não são obrigados a pagar impostos federais de renda todo ano porque ganham muito pouco.

O diretor de campanha de Hillary, Robby Mook, afirmou que aparentemente Trump deixou de pagar impostos durante duas décadas, "enquanto dezenas de milhões de famílias trabalhadoras pagam os seus. Ele chama isso de 'esperto'". Mook pediu que o candidato divulgue seus dados fiscais, o que Trump se nega a fazer. Desde 1976, todos os candidatos dos dois principais partidos à presidência dos EUA publicam suas declarações de impostos. Hillary já divulgou as dela. Trump inicialmente disse que faria o mesmo, depois mudou de ideia, alegando que havia auditorias em andamento do Serviço Interno de Impostos do Departamento de Tesouro dos EUA e que seus advogados o aconselharam a não revelar o material enquanto continuasse esse processo. Especialistas disseram que na verdade não haveria nenhuma restrição à divulgação do material.

A campanha de Trump não se manifestou diretamente sobre a autenticidade do material divulgado pelo New York Times. Ex-contador de Trump, Jack Mitnick confirmou que o material era verdadeiro.

O prejuízo de quase US$ 916 milhões registrado nos papéis revelados agora não incluiriam perdas anteriores sofridas por Trump, que em anos anteriores viu seu império de cassinos em Nova Jersey falir.

Trump diz que não pagou imposto de renda federal nos EUA nos anos de 1978, 1979, 1984 e provavelmente mais dois anos no começo dos anos 1990, segundo documentos divulgados pelos sites Daily Beast e Politico e pelo jornal The Washington Post. Trump também deixou de pagar impostos nesses anos após registrar prejuízos. Em 1984, por exemplo, o empresário disse que havia tido mais de US$ 600 mil de gastos e nenhuma renda. Na época, ele havia finalizado a Trump Tower e falou várias vezes na imprensa sobre o sucesso de seus negócios. Fonte: Associated Press.