22°
Máx
17°
Min

Trump recua de comentário sobre porte de armas e anunciará conselho religioso

O virtual candidato do Partido Republicano à Casa Branca, Donald Trump, diz agora que nunca sugeriu a frequentadores de boates que deveriam portar armas.

Em sua conta no Twitter, o empresário afirmou que estava "obviamente falando de mais guardas ou empregados" para a boate de Orlando, palco do atentado que deixou 49 mortos no final de semana retrasado.

Na semana passada, em um comício em Atlanta, Trump afirmou à plateia: "se alguns dos que estivessem na boate naquela noite tivessem armas e balas tivessem voado na direção contrária... teríamos uma (outra) situação."

O novo tweet de Trump acontece após membros da Associação Nacional do Rifle (NRA, na sigla em inglês), aconselharem que pessoas a não portar armas em clubes e bares, onde é servida bebida alcoólica.

À parte da polêmica envolvendo armas de fogo, Trump deve anunciar esta semana um conselho religioso para tentar atrair esse eleitorado.

O novo grupo deve ter entre 20 e 30 pessoas, e deve ser escolhido com ajuda de Ben Carson, o neurocirurgião que também concorreu às primárias republicanas este ano.

Entre os possíveis nomes para o novo grupo, estão o de Jerry Falwell Jr., presidente da Liberty University, Ralph Reed, fundador da Coalizão para a Fé e a Liberdade; Paula White, pastora sênior da New Destiny Christian Center em Apopka, Flórida; Ronnie Floyd, presidente da Convenção Batista do Sul; e Jack Graham, pastor da Igreja Batista de Prestonwood em Plano, Texas. Fonte: Dow Jones Newswires.