22°
Máx
16°
Min

Turquia captura 11 suspeitos de tentar sequestrar Erdogan em tentativa de golpe

Foto: KENAN GURBUZ / REUTERS - Turquia captura 11 suspeitos de tentar sequestrar Erdogan em golpe
Foto: KENAN GURBUZ / REUTERS

Forças de segurança turcas capturaram 11 suspeitos que estavam foragidos desde uma fracassada tentativa de sequestrar o presidente Recep Tayyip Erdogan, há duas semanas, informaram autoridades nesta segunda-feira. Com drones e helicópteros, as forças oficiais capturaram os homens que estavam escondidos em uma área de floresta 50 quilômetros distante do resort de Marmaris, onde Erdogan estaria de férias quando o golpe começasse, disseram as autoridades.

O ataque era parte de uma série de ações previstas para 15 de julho em três cidades, Marmaris, Istambul e a capital, Ancara. Erdogan fugiu da área antes de o ataque ocorrer, um fato crucial para que o governo evitasse o golpe.

A violenta tentativa de tomar o poder deixou 271 mortos, entre eles 170 civis e 34 responsáveis pelo golpe, segundo estatísticas atualizadas do governo. Entre os mortos havia 62 policiais e cinco soldados leais ao governo.

Erdogan acusa o imã Fethullah Gulen, que vive nos Estados Unidos, de ser o responsável pelo golpe. Em resposta, o governo decretou estado de emergência e prendeu mais de 17 mil pessoas, a maioria delas militares, bem como suspendeu mais de 50 mil pessoas de seus trabalhos, a maioria sob suspeita de apoiar Gulen. Com milhares de seguidores na Turquia e no exterior, Gulen nega as acusações e diz se opor a todas as formas de violência.

Autoridades disseram que forças especiais localizaram os fugitivos restantes da tentativa de sequestro, na noite de domingo e no início da segunda-feira. Houve troca de tiros, mas não há notícia sobre mortes, segundo a agência Anadolu. Um dos homens capturados foi identificado como um major, mas não se sabe as identidades dos detidos. Uma autoridade turca disse que aparentemente um membro desse grupo segue foragido. Cerca de 20 outros homens haviam sido acusados de participar da fracassada missão contra Erdogan, que autoridades caracterizaram como uma tentativa de assassinato. Fonte: Dow Jones Newswires.