28°
Máx
17°
Min

Turquia diz ter deportado um dos terroristas suicidas de Bruxelas

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, disse hoje que seu país deportou um dos terroristas que se suicidaram em Bruxelas no último verão do Hemisfério Norte, mas o homem foi libertado pelas autoridades no exterior porque os investigadores não conseguiram provar que ele tinha alguma relação com grupos terroristas.

Erdogan não identificou o homem, mas outras autoridades turcas afirmaram que era Ibrahim El Bakraoui, um belga de 29 anos que teria conduzido um ataque coordenado que matou pelo menos 31 pessoas nesta terça-feira.

Erdogan disse que o homem havia sido detido nas proximidades da região fronteiriça entre a Turquia e a Síria.

"Apesar dos nossas advertências de que essa pessoa era um combatente terrorista estrangeiro, a Bélgica não foi capaz de fazer a conexão com o terrorismo", disse o líder turco. Ele não especificou, no entanto, aonde o indivíduo foi solto.

Segundo autoridades belgas, Bakraoui era um dos dois suicidas que conduziram o ataque no check-in do Aeroporto de Bruxelas ontem. Uma hora depois, seu irmão Khalid realizou um ataque semelhante no sistema de metrô da cidade.

A revelação levantou dúvidas sobre falhas nos esforços da Europa no combate ao terrorismo, que foi prejudicado no passado por um compartilhamento deficiente de informações de inteligência.

É a segunda vez que a Turquia acusa autoridades europeias de ignorarem os alertas de agressores perigosos. Oficiais turcos disseram que identificaram um dos agressores dos atentados de Paris como um suspeito de terrorismo e notificou a França duas vezes. Dow Jones Newswires.