28°
Máx
17°
Min

Ucrânia sentencia dois russos a 14 anos de prisão por terrorismo

Um tribunal ucraniano sentenciou dois servidores russos que haviam sido capturados no ano passado a 14 anos de prisão depois de condená-los por terrorismo e por promover a guerra no leste da Ucrânia. A decisão abre as portas para uma possível troca de prisioneiros entre os dois países.

A Rússia insiste que não está enviando tropas para a Ucrânia, onde separatistas apoiados pelo governo russo combatem as forças do governo desde abril de 2014. Alexander Alexandrov e Yevgeny Yerofeyev admitiram ser servidores russos e disseram que estavam no país em uma missão de reconhecimento. O Ministério da Defesa da Rússia, porém, afirma que os dois haviam abandonado os serviços.

Alexandrov e Yerofeyev foram nomeados como possíveis candidatos para serem trocados pela pilota ucraniana Nadezhda Savchenko, que foi capturado por rebeldes separatistas no ano passado e sentenciado em março a 22 anos de prisão na Rússia por suposto envolvimento na morte de dois jornalistas locais.

Pelo menos 9,1 mil pessoas morreram no conflito dos últimos dois anos, que também deixou grandes áreas do centro industrial da Ucrânia em ruínas.

O presidente da Ucrânia, Petro Poroshenko, afirmou no mês passado que estaria disposto a trocar Alexandrov e Yerofeyev por Savchenko. O Kremlin não rejeitou a possibilidade, mas disse que nenhuma decisão seria tomada antes do veredicto de Savchenko, o que aconteceu no começo deste mês.

Segundo a agência de notícias russa Interfax, o advogado de Yerofeyev disse que seu cliente ainda não decidiu se vai apelar da decisão. Fonte: Associated Press.