23°
Máx
12°
Min

Unasul pede que rivais políticos dialoguem na Venezuela

A União das Nações Sul-Americanas (Unasul) pediu aos opositores do governo do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, que voltem a realizar reuniões para iniciar medidas para ativar no país um grande diálogo nacional. O organismo regional, em comunicado divulgado na terça-feira pelo Ministério da Comunicação e Informação venezuelano, lamentou o fato de que os representantes da Mesa da Unidade Democrática (MUD) - uma aliança oposicionista que agrupa cerca de 30 partidos - "não participaram da reunião previamente acordada" para 6 de junho na República Dominicana.

A secretaria-geral da Unasul, o ex-premiê José Luis Rodríguez Zapatero, da Espanha, e os ex-presidentes Leonel Fernández, da República Dominicana, e Omar Torrijos, do Panamá, designados para tratar da iniciativa de aproximação, fizeram um chamado à oposição para que volte a dialogar. A aliança opositora fez exigências para um eventual diálogo com o governo, entre elas a realização neste ano do referendo revogatório do mandato de Maduro e a liberação de mais de 70 pessoas consideradas por ela presos políticos.

Maduro lamentou a ausência dos oposicionistas no diálogo, qualificando-a como "irresponsabilidade e insensatez". O presidente acrescentou que em breve enviará à Unasul e aos líderes responsáveis pelo diálogo uma série de propostas para que se feche uma agenda pelo diálogo nacional. Fonte: Associated Press.