26°
Máx
19°
Min

Vitória na Carolina do Sul dá força para Clinton na 'Super Terça' das primárias

Hillary Clinton recuperou sua posição como a principal candidata para a eleição presidencial nos Estados Unidos pelo Partido Democrata, com uma vitória sobre Bernie Sanders na Carolina do Sul, que pode lhe dar um impulso decisivo para as prévias de terça-feira em vários estados.

Para Sanders, a derrota com diferença de cerca de 50 pontos expôs sua fraqueza com os eleitores negros, um segmento crucial do eleitorado democrata. Se Sanders perder por margem semelhante entre os eleitores negros dos estados do sul na terça, Clinton abrirá uma vantagem que dificilmente será superada pelo senador de Vermont.

Tomados em conjunto, 865 delegados democratas, que farão a indicação nacional do partido, estarão em disputa no dia que é chamado pelos americanos de "Super Terça", com primárias realizadas em 11 estados e na Samoa Americana. Sanders pretende se manter próximo de Clinton no Sul, enquanto concentra a maior parte de sua atenção sobre os estados do Centro-Oeste e Nordeste, incluindo seu estado natal de Vermont.

Depois de ter a maior vitória política de sua carreira, o foco de Clinton já estava na Super Terça e na eleição geral. "Apesar do que ouvimos, nós não precisamos fazer a América grande outra vez", disse a candidata em um comício no sábado à noite, fazendo menção ao principal candidato republicano Donald Trump, e seu slogan de campanha. "A América nunca deixou de ser grande", Clinton declarou.

Sanders reconheceu que foi "dizimado" na Carolina do Sul, mas disse neste domingo, no programa da NBC "Meet the Press", que sua campanha está "olhando para o futuro, sem olhar para trás", a medida que as prévias deixam o sul do país.

Como Clinton, Donald Trump ganhou três das quatro eleições primárias do Partido Republicano. Ele deixou para trás quase todos os seus rivais, mas está envolvido em uma disputa cada vez mais acirrada com Marco Rubio e Ted Cruz, dois senadores lutando para evitar que o bilionário seja o candidato republicano. Na terça-feira, os republicanos votarão em 11 estados, com 595 delegados em jogo. Fonte: Associated Press