22°
Máx
17°
Min

Achocolatado é alvo de fiscalização em Foz

A Divisão de Vigilância Sanitária da Secretaria Municipal da Saúde (SMSA) realiza nesta terça-feira (30) uma verificação em supermercados e comércios de alimentos de Foz do Iguaçu. 

O alvo é um lote específico da bebida láctea sabor chocolate Itambezinho, interditado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) na semana passada. A ação é motivada pela morte suspeita de uma criança na quinta-feira (25) em Cuiabá (MT). 

O menino de apenas dois anos faleceu uma hora após ingerir o produto. O caso está sendo investigado pela Delegacia Especializada de Defesa da Criança e do Adolescente (Deddica).

A mãe e um tio do garoto também teriam sentindo náuseas e tontura. Peritos recolheram amostras para análise, mas por medida de segurança a Anvisa publicou a Resolução 2.333 determinando a interdição cautelar em todo o território nacional do lote 21:18 (val.: 21/11/2016) do produto Bebida Láctea UHT Sabor Chocolate, 200ml, da marca Itambezinho, fabricado  por Itambé Alimentos S/A, de Minas Gerais (MG). 

A Rede Alerta e Comunicação de Riscos de Alimentos (Reali) também expediu comunicado, destacando que a resolução tem caráter preventivo e solicitando medidas de fiscalização por parte das Vigilâncias Sanitárias regionais e municipais.

Em Foz do Iguaçu, a fiscalização será desencadeada nos grandes mercados, que concentram população maior de clientes. "Não não há informações sobre a distribuição do lote suspeito e por isso é necessária a vistoria", afirmou o diretor de Vigilância em Saúde, Geovar Correa. 

"Os consumidores devem ficar atentos ao lote interditado, verificando o rótulo do produto antes de consumi-lo", orientou a secretária municipal da Saúde, Alice Macedo da Silva. Comerciantes também podem contribuir, antecipando a fiscalização e retirando os produtos especificados das prateleiras.

Em nota divulgada pela imprensa em Mato Grosso, a  Itambé afirmou que realiza regularmente provas internas e em laboratórios externos de seus produtos e que tem compromisso com a qualidade. A empresa disse que disponibilizou contraprovas para os órgãos oficiais e continuará trabalhando em conjunto para outros esclarecimentos que se fizerem necessários.

Colaboração: Assessoria