22°
Máx
16°
Min

Acusado de estrangular jovem é condenado a 16 anos de prisão

Edson Carlos do Amaral, conhecido como Teté, confessou o assassinato de Daiane Andrade Marcondes (Foto: Danilo Ribeiro) - Acusado de estrangular jovem é condenado a 16 anos de prisão
Edson Carlos do Amaral, conhecido como Teté, confessou o assassinato de Daiane Andrade Marcondes (Foto: Danilo Ribeiro)

A cidade de Porto Amazonas (71 quilômetros de Ponta Grossa) parou nesta quinta-feira (11) para acompanhar o julgamento de Edson Carlos do Amaral, mais conhecido como Teté. Acusado de matar Daiana Andrade Marcondes, ele foi condenado a 16 anos de prisão em regime fechado.

O júri popular começou ainda durante a manhã com o pronunciamento da juíza da comarca de Palmeira, Claudia Sanine Ponich Bosco, que explicou o porquê de o júri ser realizado em Porto Amazonas e não em Palmeira, como acontece normalmente. No entendimento da juíza, a atitude foi tomada para poder envolver a população nas atividades da justiça, já que muitas pessoas deixam de participar devido ao deslocamento que teriam que fazer até a sede da comarca.

A sessão de julgamento foi tranquila, sem nenhuma interrupção não programada. Por pedido do advogado de defesa, só entrou na sala de julgamento na hora de seu interrogatório e depois, quando foi proferida a sentença. O condenado deverá cumprir a pena em regime fechado e segue preso na delegacia de Palmeira.

Ele foi preso em flagrante provisoriamente no dia do crime e a prisão em flagrante foi convertida em prisão preventiva. Com isso, ele não pode recorrer da sentença para cumprir em regime aberto.

Colaboração Assessoria de Imprensa.