28°
Máx
17°
Min

Acusado de matar “Riquinho” vai a julgamento em Londrina

(foto: Pixabay) - Acusado de matar “Riquinho” vai a julgamento
(foto: Pixabay)

A juíza da 1ª Vara Criminal da Comarca de Londrina, Elizabeth Khater, marcou para 24 de novembro o tribunal do júri do réu Paulo Lopes Bazzo, acusado de assassinar Carlos Henrique Netto Silva, o “Riquinho”, dentro de um estacionamento na avenida Bandeirantes, região central de Londrina, em dezembro de 2004.

A vítima foi baleada na tarde de uma terça-feira na nuca, abdômen e braço esquerdo, e morreu depois de 22 dias em Tupã, interior de São Paulo.

De acordo com as investigações, Paulo havia comprado uma moto Honda Titan de “Riquinho” e, como ainda não havia pago o veículo integralmente, marcou um encontro com ele no estacionamento, onde praticou o crime.

No inquérito policial, o acusado relata que havia outra negociação na qual havia comprado R$ 50 mil em dinheiro falso de um amigo da vítima, identificado como Luciano Silveira França, o “Dino”. Em troca, deu um Gol avaliado em R$ 5 mil.

A baixa qualidade das notas falsificadas irritou Paulo Bazzo. Em 25 de dezembro, poucos dias depois de Riquinho, Dino foi assassinado por dois homens em uma moto no conjunto Semíramis, zona norte de Londrina.

Em depoimento, Bazzo diz que tentou devolver as notas e queria seu carro de volta, momento em que começou a ser extorquido por Riquinho e Dino, incluindo ameaças a ele e seus familiares.