22°
Máx
17°
Min

Adoção de crianças e adolescentes será tema de evento

Foto: Assessoria  - Adoção de crianças e adolescentes será tema de evento
Foto: Assessoria

O Dia Nacional da Adoção será lembrado neste ano com a importância que o tema merece. O Teatro Municipal de Cascavel recebe em 25 de maio (quarta-feira), a partir das 19h45, um evento que tratará da adoção de crianças e adolescentes, oportunidade em que uma campanha publicitária sobre o tema será lançada.

Na ocasião, serão apresentados testemunhos de famílias que vivem esta rica experiência de educarem os "filhos do coração", bem como de pais que participam do "Família Acolhedora", programa do Município de Cascavel que propicia um ambiente familiar a crianças que estão afastadas dos seus pais biológicos e/ou à espera de uma adoção.

Crianças que fazem parte de programas com esta finalidade e músicos locais se apresentarão no palco do Teatro Municipal de Cascavel. Na plateia, estará Arthur Moreira, um dos compositores da música "Filho Adotivo", eternizada na voz de Sérgio Reis.

Além de mobilizar uma grande quantidade de voluntários, como o músico Ricardo Denchuski, o projeto e a organização do evento contam com o apoio de várias empresas, entidades e órgãos públicos: Blanco Lima Comunicação e Marketing, Instituto da Visão de Cascavel, FineArt Filmes, Prefeitura de Cascavel - Secretaria Municipal de Assistência Social e Secretaria Municipal de Cultura, Juizado de Direito da Comarca de Cascavel - Vara da Infância e da Juventude, Univel, Grupo de Apoio à Adoção de Cascavel (Gaac) e Gráfica Positiva.

Sobre Arthur Moreira

Filho do funcionário público Guaracy Moreira e da dona de casa Yara do Rosário Moreira, Arthur Moreira é paulistano, mas foi criado em Tremembé, município localizado no Vale do Paraíba. Sob a influência dos ídolos da Jovem Guarda (sendo hoje amigo de Roberto Carlos, líder desta geração), Bee Gees e The Beatles e o incentivo da mãe pianista, começou a se interessar pela música desde muito cedo.

Na adolescência, começou a fazer sucesso na região com os "Trememboys", grupo que começou despretensiosamente, com ensaios no jardim da igreja da cidade. Convicto de que poderia ser cantor e compositor, cresceu nele o desejo de ir a São Paulo, tanto que fugiu de casa e foi atrás do sucesso.

Iniciou sua carreira tocando na noite paulistana, ganhando o suficiente para sobreviver. A partir disso, surgiram oportunidades de cantar em programas de calouros e a ter músicas suas gravadas por alguns cantores que não chegariam a ser conhecidos em nível nacional.

Além de cantar e compor, Arthur, que é violinista clássico e popular, sabe tocar alguns instrumentos de corda e percussão, mas também já atuou como modelo fotográfico, fez figuração em novelas da TV Record e foi músico de calouros do programa Barros de Alencar.

Além disso, teve a honra de acompanhar grandes cantores como Antônio Marcos, Paulo Sérgio, Nilton César, Perla, Sérgio Reis, Geraldo Nunes e Luiz Carlos (Raça Negra). Com a carreira consolidada, Arthur Moreira passou a cantar também em inglês e a atuar como produtor musical na RCA Victor, uma das maiores gravadoras do país na época, experiência que lhe proporcionou viagens a toda a América Latina.

Ao todo, possui 900 composições gravadas: a mais famosa, indiscutivelmente, é "Filho Adotivo", composta em parceria com Sebastião Ferreira da Silva e gravada originalmente por Sérgio Reis, mas que ganhou regravações de vários cantores, como Daniel e Padre Fábio de Melo. Outro hit de sua autoria é "Aquele gato", gravado pela sua filha Débora Deb, faixa principal do único álbum solo da cantora e que vendeu 150 mil cópias em 1995.

Querido pela classe musical, Arthur Moreira não recebe a mesma consideração pela bandidagem paulistana. Compositor nas horas vaga, ele, com as idas e vindas da vida, tornou-se delegado da Polícia Civil de São Paulo e trabalha atualmente pelo 9º Distrito Policial (DP), localizado no bairro Carandiru, zona norte da capital paulista.

Colaboração: Assessoria de imprensa