28°
Máx
17°
Min

Adolescente sofre mal súbito em colégio e morre a caminho do hospital em Foz do Iguaçu

Um adolescente de 15 anos sofreu um mal súbito no Colégio Estadual Três Fronteiras, em Foz do Iguaçu, e morreu a caminho do hospital. Traumatizada pela perda, a família cobra explicações e acusa negligência da direção do colégio e também do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

O caso foi registrado na última segunda-feira (20), mas só nessa sexta-feira (24) veio à tona. Por volta das 9h30, duas ambulâncias do Samu chegaram à escola para prestar atendimento ao estudante. Um amigo contou que ele relatou estar se sentindo cansado e depois se debruçou sobre a carteira. Ao perceber que o aluno estava ficando pálido, a professora pediu ajuda.

Tristes pela morte, colegas fizeram um cartaz em memória do adolescente e colaram na parede do colégio. Na casa onde ele morava, a família mantém o quarto como o falecido tinha deixado.

A mãe Solange Martins dos Santos chorou ao relatar o fato e declarou que fica esperando o filho voltar. Ela também reclama que não teve acesso a Daniel durante o socorro e cobra uma posição da direção do colégio e do Samu, questionando se houve todos os atendimentos necessários.

Por meio de nota, a coordenação do Samu informou que a mãe não teve acesso à ambulância porque o caso era gravíssimo e poderia atrapalhar a equipe de socorro. O órgão também informou que o garoto sofreu um ataque cardíaco e teve o coração estimulado com um marca-passo, porém, não resistiu.

A direção da escola também nega negligência. O laudo do Instituto Médico-Legal (IML) sobre a morte foi inconclusivo. Ainda resta o resultado de uma biópsia que deve sair dentro de um mês.

Colaboração Vinicius Machado e Hugo Cerutti da Rede Massa