28°
Máx
17°
Min

Agência do Trabalhador coloca 530 pessoas com deficiência no mercado

(Foto: Rafaela Schuinka / Rede Massa) - Agência do Trabalhador coloca 530 pessoas com deficiência no mercado
(Foto: Rafaela Schuinka / Rede Massa)

A Agência do Trabalhador de Ponta Grossa atua fortemente na inserção de Pessoas com Deficiência (PcD) no mercado de trabalho. Somente em 2016, 54 pessoas foram encaminhadas com sucesso pela Agência. Desde o início do programa, até maio deste ano, já foram colocadas no mercado 530 pessoas com algum tipo de deficiência. No mesmo período, 129 pessoas conseguiram trabalho com apoio do programa ProPcD e outras 248 por meios próprios.

Os dados da Agência mostram a força do trabalho de inclusão. Através do órgão, que é vinculado à Secretaria de Indústria, Comércio e Qualificação Profissional da Prefeitura, 296 empresas empregaram os trabalhadores indicados. Elas têm à disposição o cadastro de todas as pessoas que buscaram emprego na Agência, que atua como ponte entre o empregador e o trabalhador.

A assistente social Rosângela Caldeira Legat, que coordena o programa, conta que o serviço da Agência do Trabalhador em Ponta Grossa é referência também para outras cidades. “Recebemos pedidos das empresas daqui e também de outras cidades, como Carambeí, Castro e Curitiba. Como temos um bom cadastro, com informações qualificadas, eles também podem utilizar a estrutura da Agência. Fazemos de tudo para não perder a vaga ofertada. E mesmo que uma nova vaga não seja específica para PcD, nós perguntamos à empresa se podemos encaminhar uma, e muitas vezes esta pessoa consegue a vaga”, afirma Rosângela.

 Conforme Rudolf Christensen, gerente da Agência, uma das principais metas da gerência é a qualificação deste grupo de trabalhadores para ampliar a chance de conquistar uma vaga. “Com o aumento da concorrência, as empresas estão exigindo mais competências dos candidatos, inclusive das Pessoas com Deficiência. Se antes era exigido o Ensino Fundamental, agora é o Médio. Conhecimentos em informática também são importantes. Por isso estamos fazendo diversos cursos de qualificação profissional, instituindo também vagas específicas para este grupo, caso dos cursos de informática que estamos oferecendo”, conta Rudolf.

Colaboração Assessoria de Imprensa.