23°
Máx
12°
Min

Agentes de endemias encontram foco de dengue na casa de Kireeff

(Foto: Facebook/Reprodução) - Agentes de endemias encontram foco de dengue na casa de Kireeff
(Foto: Facebook/Reprodução)

Agentes de endemias da secretaria municipal de Saúde percorrem todos os bairros de Londrina em busca de focos do mosquito Aedes aegypti, tarefa intensificada pelo aumento dos casos de dengue, zika vírus e chikungunya na cidade.

Ao visitar os imóveis, reviram vasos e outros objetos em busca de condições que favoreçam a proliferação do mosquito. Uma das casas revistadas nesta semana foi do prefeito de Londrina, Alexandre Kireeff (PSD), que usou as redes sociais para ‘confessar’ que foi encontrado um mosquito em sua residência.

“Eu sei que vivo falando do combate ao mosquito Aedes por aqui, mas vocês acreditam que o pessoal da dengue achou um vasinho com umas larvinhas aqui em casa? Para você ver: pelo jeito comemos barriga por aqui! E olha que fizemos várias vistorias, mas mesmo assim...Enfim, atenção redobrada, hein!! E no seu quintal? Será que está tudo ok? Fica esperto você também!!”, escreveu Kireeff.

Nos comentários, que misturaram seguidores elogiando a sinceridade do prefeito e outros criticando o deslize, o prefeito explicou melhor o fato: “Um vasinho dentro de outro maior, e no espaço entre eles acabou acumulando água. Barbeiragem”.

Segundo o último boletim divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde, Londrina registrou 1.324 casos de dengue entre agosto de 2015 e março deste ano.

Ações

A Secretaria Municipal de Saúde, por meio do setor de Endemias, prossegue com as ações de combate ao mosquito Aedes aegypti, que transmite doenças como a dengue, febre chikungunya e zika vírus. Nesta quarta-feira (9), das 9 às 15 horas, será realizada a ação “Não compartilhe com o Mosquito”, na Rua Virmond de Carnascialli com a avenida Luigi Amorese, no Jardim Leonor (região oeste).

Cerca de 50 pessoas estarão envolvidas em uma ação que objetiva alertar a população sobre os cuidados com os possíveis criadouros do mosquito, evitando a proliferação do Aedes aegypti. “Se a população se unir com o poder público, eliminando os possíveis criadouros do mosquito, conseguimos evitar a sua proliferação e, consequentemente, as doenças provocadas por ele”, disse a educadora em Endemias da Secretaria Municipal de Saúde, Lucimara Vasconcelos.

Neste dia, a equipe de Endemias do Município irá abordar a população nos semáforos, prestando informações e entregando panfletos com orientações. Também serão inseridas 50 cruzes no canteiro, simbolizando que a dengue pode levar à morte. Também vai haver um espaço montado pela equipe, com materiais que podem acumular água, como carcaças de carro, geladeira, caixa d’água e outros materiais.