21°
Máx
17°
Min

Alunos soldados participam de trote solidário com ação social em lar de idoso

O 20º Batalhão de Polícia Militar (20º BPM), pertencente ao 1º Comando Regional da PM (1º CRPM), recepcionou nesta semana 60 alunos do Curso de Formação de Soldados e promoveu um trote solidário, neste sábado (27), no Lar de Idosos Recanto do Tarumã, em Curitiba. Os alunos soldados fizeram limpeza, revitalização, adequação de espaços internos e externos, retirada de entulho e lixo, além de interagirem com os moradores.

O coordenador da turma, tenente Aroldo Nicácio da Silva, explica que a unidade busca fazer atividades sociais em instituições com o objetivo de desenvolver uma cultura de humanização e integração com a comunidade, ajudando as pessoas que precisam de atenção. 

“Os alunos soldados tiveram contato com pessoas idosas que possuem vários níveis de dependência e esse convívio é interessante para reforçar o respeito aos mais velhos. Com uma formação comunitária e cidadã, esses futuros policiais militares poderão ajudar mais a sociedade”, disse.

De acordo com o coordenador da instituição, Hilber Barros, ações comunitárias com a Polícia Militar são tradição na casa de repouso e proporcionam interatividade entre os policiais e os idosos. “Os nossos recursos financeiros e humanos são pequenos e quando recebemos um auxílio como esse podemos priorizar outras atividades aos nossos moradores. Para eles moradores é uma ação benéfica que traz alegria e satisfação a todos nós”, disse.

O aluno soldado Elton Roberto da Silva acredita que a atividade social está presente no dia a dia do policial militar e isso contribui para o pleno desenvolvimento da segurança pública. “Esse tipo de trabalho vai estar presente na minha carreira e vamos aplicá-lo no dia a dia, ajudando o cidadão”, disse.

Para Felipe Pereira, que também ingressou no Curso de Formação, o ato solidário com os idosos realça a preocupação da Polícia Militar com as demandas da sociedade. “Essa ação social que estamos fazendo representa o que iremos desempenhar no futuro como policiais militares, pois seremos profissionais de segurança pública que, além de zelar pela lei e a ordem, também estaremos à disposição para ajudar a população em tudo o que for possível”, explicou.

A aluna Fernanda Juliane Tolentino acredita que essa é uma forma importante de ajudar a comunidade. “A PM não existe somente para combater a criminalidade, mas também para auxiliar a população. É a oportunidade de conhecer pessoas carentes de atenção e mostrar o lado solidário da Corporação”, disse.

Informações Agência Estadual de Notícias / Vídeo Recanto do Tarumã