22°
Máx
17°
Min

APOFILAB: Uma referência de amor no trabalho para a transformação social

Foto: Assessoria - APOFILAB: Uma referência de amor no trabalho para a transformação social
Foto: Assessoria

A Associação de Portadores de Fissura Lábio-Palatal de Cascavel (APOFILAB), mantenedora da Instituição Especializada Claudemir Conaque, desde 1991, desenvolve projetos que objetivam principalmente auxiliar crianças e adultos com fissura labiopalatal e/ou malformação craniofacial a suprirem suas necessidades de reabilitação e inclusão socioeducacional.

São ações sem fins lucrativos que somam na realização de sonhos, pois conseguem ampliar sorrisos nos momentos em que se consegue garantir participações sociais com mais dignidade. Um trabalho multidisciplinar rico em iniciativas, com procedimentos médicos e cuidados sociais, que prezam pelo respeito aos direitos humanos.

Somente em abril e maio deste ano, a equipe de profissionais da instituição realizou diversas atividades pedagógicas, significativas para o desenvolvimento dos estudantes em diversos aspectos (cultural, científico, político e econômico).

Entre os dias 26 e 29 de abril foi realizada a SEMANA DA FAMÍLIA APOFILAB, com o tema: Incentivo à Leitura. Ao instigar o interesse pela leitura, buscou-se também estimular o desenvolvimento da plasticidade neural, para ativar determinadas áreas do cérebro que propiciam o desenvolvimento de habilidades ligadas à memória, à linguagem, ao planejamento, à criatividade, entre outras, a sujeitos em formação.

O mês de maio iniciou com a SEMANA DAS MÃES APOFILAB. Foram momentos de confraternização entre equipe pedagógica, equipe técnica, professores, estudantes e mães, com debates, apresentações musicais, desfiles, encenações de peças teatrais e dinâmicas para a ampliação da autoestima.

De 17 a 20 de maio, ocorreu a SEMANA DO COMBATE AO ABUSO E A VIOLÊNCIA SEXUAL CONTRA CRIANÇAS E ADOLESCENTES. Foram priorizados assuntos relacionados ao abuso e à violência sexual como forma de alertar as famílias sobre os cuidados com o corpo e de promover a mobilização para o enfrentamento da violência. Palestra, teatro de fantoches, produção de texto, desenho e confecção de quebra-cabeça estiveram entre as atividades desenvolvidas.

De acordo com a diretora Sonia M. Jimenez Thrun, a transformação da sociedade acontece não somente através da palavra, mas também de ações efetivas e eficazes, com demonstrações de amor ao próximo.

Colaboração: Assessoria de imprensa