24°
Máx
17°
Min

Após anos de dúvida, idosa confirma que neto foi sepultado como indigente

(Foto: Índio Maringá/Rede Massa) - Após anos de dúvida, idosa confirma que neto foi sepultado como indigente
(Foto: Índio Maringá/Rede Massa)

Em Maringá, uma idosa enfim conseguiu a confirmação sobre o destino do neto, desaparecido desde 2013. Um exame de DNA feito em Curitiba confirmou que o rapaz foi assassinado e enterrado como indigente.

Há quase quatro anos, Josefina Ventania, 74, lutava para descobrir o paradeiro do neto Caio Roberto Ventania, 26. O rapaz foi executado a tiros e sepultado como indigente, pois ninguém da família apareceu para reclamar o corpo.

Com câncer, Josefina Ventania veio até Maringá para atendimento médico e também resolver o impasse sobre o neto. O exame genético confirmou o parentesco entre o falecido e a idosa, que agora poderá mover os restos mortais para uma lápide com nome.

Colaboração Índio Maringá da Rede Massa