22°
Máx
16°
Min

Após menina ser atropelada, moradores do Fazendinha realizam protesto por descaso da prefeitura

Após atropelamento, moradores protestam por descaso da Prefeitura

A adolescente que foi atropelada duas vezes em um mesmo acidente na rua João Dembinski, no bairro Fazendinha, na última terça-feira (9), está internada em estado grave na UTI do hospital do Trabalhador, em Curitiba.

De acordo com Marília Reis, amiga da família de Gabriela, a menina foi atravessar a rua para ir a um mercado. “Uma mota veio em alta velocidade e atingiu ela. A Gabriela foi arremessada e caiu do outro lado da rua. Foi aí que o carro passou por cima dela”, contou.

Segundo Marília, o motorista do carro fugiu. Já o motoqueiro acabou se ferindo com o acidente e permaneceu no local. “Ela teve traumatismo craniano, teve o pulmão, o rim e o estomago perfurado, fraturou o fêmur, a bacia e a coluna e ainda está com um coágulo na cabeça”, explicou Marília.

No entanto, segundo Marília, o problema não é isolado. “A nossa rua não tem sinalização, não tem lombada. É muito perigoso atravessar. A gente fica parado no meio, tentando passar, com medo de ser atingido. Eu mesmo quase fui atropelada também”, relatou.

Tentativas para mudar a situação e evitar acidentes como o de Gabriela, de acordo com Marília, não faltaram. “A gente realizou um protesto há cinco anos e nada mudou. Já protocolamos mais de 15 solicitações na prefeitura desde então e eles não fizeram nada”, explicou.

Por causa disso, ela e algumas amigas resolveram protestar novamente. Na noite desta quinta-feira (11), cerca de 150 moradores bloquearam a João Dembinski. “Metade da escola da Gabriela está aqui no protesto. Estamos protestando, porque não aguentamos mais essa situação de insegurança para atravessar a rua”, explicou.

A via foi bloqueada pneus, que foram incendiados pelos moradores. “A gente só está pedindo uma lombada ou um sinaleiro. Mas se a prefeitura não fizer nada de novo, vamos voltar a protestar e só vamos parar quando o problema for solucionado. Já estávamos pedindo antes de acontecer o acidente de Gabriele e vamos pedir mais forte para impedir outra tragédia”, enalteceu.

Em nota, a prefeitura de Curitiba informou que a secretária de Trânsito, Luiza Simonelli, está entrando em contato com o administrador regional da CIC para marcar uma reunião e ouvir os moradores sobre a situação no local.