23°
Máx
12°
Min

Após morte de agente, PEL II fecha por 72 horas

(foto: Reinaldo Furlan/Rede Massa) - Após morte de agente, PEL II fecha por 72 horas
(foto: Reinaldo Furlan/Rede Massa)

O Sindicato dos Agentes Penitenciários do Paraná (Sindarspen) divulgou nota lamentando a morte do agente penitenciário Gesiel Araújo Palmas, morto a tiros na manhã desta segunda-feira (18) na avenida das Américas, jardim San Fernando, em Londrina.

Gesiel estava lotado na Penitenciária Estadual de Londrina (PEL II), de onde já foi chefe de segurança. Ele foi morto enquanto tentava recarregar a bateria do veículo em meio à avenida.

“Gesiel é mais uma vítima da covardia de criminosos e da precarização do sistema penal do Paraná, que a cada ano tem aumento drástico no número de mortes de agentes penitenciários, em razão da profissão”, diz a nota.

O diretor geral do Departamento de Execução Penal do Estado do Paraná (Depen-PR), Luiz Alberto Cartaxo Moura, determinou que as unidades penais de todo o estado fiquem  fechadas por 24 horas. Já a PEL II, unidade em que Gesiel trabalhava, deverá permanecer fechada por 72 horas.

A presidente do Sindarspen, Petruska Niclevisk Sviercoski, e o diretor sindical José Roberto Neves vieram para Londrina  a fim de prestar apoio aos familiares do agente penitenciário assassinado e, também, para acompanhar as investigações do crime.