21°
Máx
17°
Min

Após recurso, Paula Freitas tem contas de 2012 aprovadas pelo TCE

O Tribunal de Contas do Estado do Paraná acatou o recurso do ex-prefeito do Município de Paula Freitas (181 quilômetros de Ponta Grossa) Paulo Henrique Matos de Almeida (gestões 2005-2008 e 2009-2012) contra a decisão que havia julgado irregulares as contas do município em 2012. Com a nova decisão, o TCE-PR julgou regulares com ressalva as contas daquele ano e afastou a multa aplicada ao responsável.

O motivo para a desaprovação havia sido a existência de obrigações financeiras sem o necessário suporte de disponibilidades, com déficit de R$ 905.944,07. Em função da irregularidade das contas, Almeida havia sido multado pelo Tribunal.

No recurso de revista, o ex-prefeito alegou que os recursos para a cobertura da maior parte dos valores pendentes de pagamento em 2012 eram relativos a convênios. Ele destacou que os restos a pagar foram quitados em 2013, com exceção de dois empenhos, e comprovou, por meio de relatório contábil, que houve superávit de R$ 1.261.641,84 nas fontes livres de recursos.

A Coordenadoria de Fiscalização Municipal (Cofim, antiga DCM), responsável pela instrução do processo, confirmou que ocorreu o empenho de R$ 644.513,98 relativos a recursos federais de convênios, sem posterior cancelamento. Assim, a disponibilidade financeira, descontada do valor dos recursos que não foram transferidos pelo governo federal, cai para R$ 294.390,71; e o déficit nas fontes livres, para R$ 194.706,60.

Colaboração Assessoria de Imprensa.