28°
Máx
17°
Min

Aprovados reclamam de concurso da prefeitura de Curitiba

(Foto: Colaboração / Paikan Mello e Silva) - Aprovados reclamam de concurso da prefeitura de Curitiba
(Foto: Colaboração / Paikan Mello e Silva)

Os aprovados no concurso público para a Guarda Municipal de Curitiba, promovido no ano passado, estão programando uma série de protestos para chamar atenção quanto ao cronograma do processo seletivo. Segundo os candidatos selecionados, não há qualquer previsão para as etapas referentes aos exames toxicológicos e médico admissional, além da comprovação de documentação. A última manifestação aconteceu no domingo (12), quando 50 aprovados foram doar sangue no Hemobanco.

“Não divulgaram o cronograma do concurso. Temos que todo dia olhar o site do Núcleo de Concursos da Universidade Federal do Paraná, que concentra estas informações do processo. Está fazendo um ano da realização da primeira etapa. O concurso foi homologado e publicado do Diário Oficial do Município, em março. Mas não temos qualquer perspectiva da sequência do processo”, explica Welington Martines Fernandes, um dos aprovados no concurso e que atualmente está desempregado.

Ele conta que este concurso abriu vagas para a Guarda Municipal e para médicos. De acordo com Fernandes, os profissionais de saúde já foram chamados e não há previsão para os da Guarda Municipal.

Fernandes tem uma resposta da equipe de Gustavo Fruet enviada em seu Facebook após questionar sobre o chamamento dos aprovados, em abril deste ano. A resposta foi: 

“Até o momento, a previsão é de que os 100 novos integrantes da Guarda sejam chamados ainda neste semestre para iniciar o treinamento”.

O aprovado lembra que o aumento do efetivo da Guarda Municipal estava entre as promessas de Fruet quando ainda era candidato.

A Secretaria Municipal de Recursos Humanos informa que o concurso público para Guarda Municipal segue andamento previsto em edital e que já foi concluída a etapa de Avaliação Psicológica. A próxima etapa será a investigação de conduta, seguida pelo exame médico admissional, exame toxicológico e posteriormente, o curso de capacitação. A convocação será feita de acordo com as necessidades e possibilidades financeiras da administração.

Conforme prevê o edital, o prazo para nomeação dos candidatos aprovados é de dois anos a partir da homologação do concurso, podendo ser prorrogado por mais dois anos. O candidato deverá acompanhar a divulgação, nos sites do Núcleo de Concursos da Universidade Federal do Paraná e da Prefeitura Municipal de Curitiba, da convocação para as demais etapas previstas no Edital Normativo 02/2015 (Investigação de Conduta, Exame Médico Admissional, Exame Toxicológico e o Curso de Formação Técnico Profissional de Guarda Municipal).

Fernandes lembra que uma matéria no site da prefeitura de Curitiba de 31 de agosto de 2015 cita que os 200 primeiros selecionados seriam chamados no primeiro semestre deste ano para o treinamento e outros 200 a partir do segundo semestre. “Enquanto isto, esperamos. Sem ter qualquer tipo de previsão”, ressalta.

Vale reforçar, que a nota da Secretaria Municipal de Recursos Humanos não responde o questionamento dos manifestantes, pois a promessa era de que os aprovados seriam chamados até o fim deste mês, o que não aconteceu. Enquanto isso, os aprovados ficam sem uma resposta concreta e de mãos abanando. "Corre o risco de sermos enrolados por quatro anos", finaliza Welington.