27°
Máx
13°
Min

Aproveitando do sonho da casa própria, quadrilha lesa mais de 100 pessoas

Aproveitando do sonho da casa própria, quadrilha lesa mais de 100 pessoas

Duas pessoas foram presas e uma segue foragida, em operação deflagrada nesta manhã (3), por policiais civis da Delegacia de Estelionato. De acordo com informações do delegado Wallace de Oliveira Brito, o grupo é acusado de ter lesado mais de 100 pessoas. Conforme a polícia, a quadrilha mantinha uma construtora no mercado e vinha agindo há cerca de dois anos. Eles anunciavam imóveis a preços acessíveis para chamar a atenção dos possíveis compradores, que no decorrer da situação, se tornavam vítimas. “No fim das contas, os golpistas pegavam dinheiro das vítimas e do banco”, comentou o delegado.

Basicamente, segundo a polícia, o esquema funcionava da seguinte forma. A quadrilha construía os empreendimentos com dinheiro do banco, através de empréstimos, depois vendia os imóveis que na verdade, pertenciam ao banco, recebiam dos clientes, mas não repassavam ao banco.

Quando a pessoa se interessava pelo imóvel, pagava uma parte do valor de entrada e apresentava a documentação para fazer o financiamento bancário. Mas, quando a pessoa tentava legalizar o imóvel, não conseguia. “Era tudo irregular, por isso não era possível fazer a documentação. Um mesmo imóvel era ‘vendido’ desta forma, mais de uma vez”.

Ainda segundo o delegado, o valor do golpe ultrapassa R$ 5 milhões. As investigações foram iniciadas há cerca de seis meses e agora seguem no sentido de tentar localizar mais vítimas.

Presos

Edson de Freitas Godói, de 51 anos, foi um dos presos. Ele foi detido no Bairro Santa Cândida. Cleiton Kaiser Vilaruel, de 36 anos foi preso em Maringá. Já Valdecir de Oliveira Tecchio, de 51 anos, segue foragido. Conforme a polícia, ele está fora do País, e será procurado pela Interpol.

Colaboração Paula Caroline Schreiber