23°
Máx
12°
Min

Área calma reduz acidentes em 28,9% no centro de Curitiba

(Foto: Luiz Costa/SMCS) - Área calma reduz acidentes em 28,9% no centro de Curitiba
(Foto: Luiz Costa/SMCS)

O número de acidentes nas ruas que compõem a Área Calma, no centro de Curitiba, caiu 28,9%. A medida foi implantada em novembro do ano passado, em 140 quarteirões entre as ruas Mariano Torres, Visconde de Nácar, Luiz Leão, Inácio Lustosa e André de Barros.

Entre 15 de junho a 15 de novembro de 2015, foram registrados 263 acidentes. Depois de que a velocidade máxima permitida de 40km/h foi determinada, o número de acidentes passou para 187, de acordo com levantamento do Batalhão da Polícia de Trânsito (BPTran).

O estudo apontou ainda que não houve vítima fatais nos acidentes e o número de feridos nas caiu 36,4%, passando de 33 para 21. "O principal ponto a se destacar é que não houve mortes na região após a criação da Área Calma. A redução de acidentes aponta que estamos no caminho certo, é um grande avanço em poucos meses de criação do projeto. Os condutores devem continuar respeitando as sinalizações e a velocidade máxima de 40km/h na Área Calma”, avalia a secretária municipal de Trânsito, Luiza Simonelli.

Ruas

As maiores reduções de acidentes aconteceram nas ruas Mariano Torres (45%, de 109 para 60 acidentes, caindo de 14 para seis feridos) e Luiz Leão (45,1%, de 31 para 17 acidentes, com 3 feridos).

Também houve queda de acidentes na Rua Inácio Lustosa (41,5%, de 41 para 24 acidentes, com redução de três para dois feridos) e na Rua Visconde de Nácar (9,3%, de 43 para 39 acidentes, caindo de nove para quatro feridos). A única via do levantamento que teve aumento de acidentes foi a Rua André de Barros, que passou de 39 para 47 acidentes e de quatro para seis feridos.

O perímetro delimitado pela Área Calma tem 133 cruzamentos com semáforos, dos quais 12 são monitorados por fiscalização eletrônica (radares) para garantir o respeito à velocidade máxima de 40km/h e o respeito à sinalização.

Colaboração Prefeitura de Curitiba