23°
Máx
12°
Min

Avião teria perdido a cauda antes da queda em fazenda

(Foto: Lais Cardoso/Tribuna da Massa) - Avião teria perdido a cauda antes da  queda em fazenda
(Foto: Lais Cardoso/Tribuna da Massa)


Duas pessoas morreram na queda de um avião na fazenda Maristela, em Jaguapitã, no final da manhã desta sexta-feira (26).

O empresário Paulo César de Oliveira, 62 anos, e a advogada Jane Resina de Oliveira, 54,  estavam na aeronave, um Flyer Pelican 500BR que vinha de Campo Grande (MS) para Londrina.

Segundo o piloto Fernando Morandi, que chegou depois ao local do acidente, Paulo César chegou a fazer contato e questionar sobre como estava o tempo. Morandi acredita que o avião tenha entrado em uma nuvem e atingido o limite de velocidade máxima, perdendo a cauda e, consequentemente, fazendo o piloto peder o controle.

 A cauda foi encontrada a 800 metros do local da queda.


Os corpos de Paulo César e  Jane foram encaminhados ao Instituto Médico Legal (IML) de Londrina. Os corpos serão velados e cremados no cemitério Parque das Allamandas, em Londrina. As cinzas serão levadas para Campo Grande.

(colaborou Laís Cardoso/Tribuna da Massa)