26°
Máx
19°
Min

Beto Richa acusa partidarismo em ocupação de colégio em Maringá

(Foto: Arnaldo Alves / ANPr) - Beto Richa acusa partidarismo em ocupação de colégio
(Foto: Arnaldo Alves / ANPr)

Após evento em Maringá para liberação de recursos para 187 municípios do estado, o governador Beto Richa (PSDB) deu uma entrevista coletiva e foi questionado sobre a ocupação feita por alunos no Colégio Estadual Gerardo Braga, localizado na Avenida 19 de Dezembro.

Ele lamentou a ocupação e acusou a mobilização de ser partidária, encabeçada pelo Sindicato dos Profissionais da Educação do Paraná (APP Sindicato), segundo ele, braço sindical do Partido dos Trabalhadores (PT).

A ocupação começou na quarta-feira (18), reunindo estudantes de Maringá e região. A principal pauta do protesto é a merenda escolar, que sofreu atrasos entre abril e maio, além da qualidade dos alimentos, que é questionada pelos jovens e adolescentes.

Beto Richa declarou que pediu explicações à Secretaria de Estado da Educação sobre a merenda e foi informado que todos os colégios têm alimentos. Ele ainda acusou os estudantes de estarem consumindo os mantimentos pagos com dinheiro público.

Porém, os alunos afirmam que todas as refeições da ocupação estão sendo preparadas com doações da comunidade e apresentaram uma lista com o que foi arrecadado.

Durante o evento do governo, quatro estudantes tentaram ter acesso ao auditório em que o ato acontecia. Após gritarem palavras de ordem, eles foram encaminhados à delegacia.

A ocupação do Colégio Estadual Gerardo Braga continua e nesta sexta-feira foi reforçada, com a chegada de estudantes da Escola Estadual Adaile Maria Leite.