23°
Máx
12°
Min

BRDE comemora aniversário com exposição de artes

Nesta quinta-feira (10), o público poderá visitar a Mostra de Artes Plásticas do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) no Espaço Cultural Palacete dos Leões. A exposição integra a série de eventos em comemoração aos 55 anos do banco.

Serão expostas 17 obras entre pinturas, gravuras e esculturas pertencentes ao acervo artístico da Agência do Paraná do BRDE. A exposição vai até 8 de abril e tem entrada gratuita.


Incentivo

Como explicam os curadores da mostra, Silvio De Bettio e Ana Teresinha Ribeiro Vicente, sendo uma instituição financeira pública que tem como objetivo primordial o desenvolvimento da região onde atua, o BRDE também trabalha para atingir esse objetivo através do incentivo e acesso à cultura.

“Assim como a atividade econômica é capaz de transformar a realidade e gerar bem-estar, a arte é um símbolo da capacidade humana de traduzir e transfigurar poeticamente a realidade: seja aquela aparente das coisas externas, seja a das percepções subjetivas”

Para escolher as peças da mostra, os curadores avaliaram a representatividade de cada item, tentando recriar na exposição a riqueza do acervo, que hoje comporta 90 obras variadas. Outra preocupação foi expor peças inéditas, que ainda não haviam integrado nenhuma mostra.

“Já havíamos feito uma exposição baseada no nosso acervo alguns anos atrás, e agora resolvemos incluir, junto das obras mais representativas, outras ainda não vistas pelo grande público”, explica Silvio De Bettio.

Com a mostra dos 55 anos do BRDE no Palacete dos Leões, mais pessoas terão a oportunidade de apreciar criações de artistas como Ruben Esmanhotto, falecido no ano passado, Euro Brandão, Renina Katz, Fayga Ostrower, Aldo de Maio, Newton Mesquita, Alf Vivern, Luiz Retamoso, Geraldo Leão, entre outros.

Espaço Cultural

 O local escolhido para a exposição, o Espaço Cultural Palacete dos Leões, também é por si mesmo uma obra de arte. Concluída em 1902 para ser residência da família de Ermelino de Leão Júnior, a construção testemunhou o ciclo da erva mate, um dos períodos mais prósperos da economia paranaense, e é hoje tombada pelo patrimônio histórico.

O espaço também foi cenário de importantes encontros sociais. Em 1906, por exemplo, hospedou o presidente da República, Affonso Penna, em sua visita à província do Paraná. Atualmente, o local é mantido pelo BRDE como espaço cultural, sendo disponibilizado para apresentações, exposições e eventos culturais variados mediante agendamento.

Informações BRDE