24°
Máx
17°
Min

Busca por petróleo no norte do Paraná não agride meio ambiente, diz ANP

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) está realizando uma pesquisa sísmica na Bacia Sedimentar do Paraná, que abrange municípios dos estados do Paraná e São Paulo. No final de semana, uma empresa de Minas Gerais terceirizada pela ANP já começou o primeiro estudo para prospecção de petróleo e gás natural na cidade de Bela Vista do Paraíso, a 44 quilômetros de Londrina.

Segundo a ANP, a pesquisa realizada não agride o meio ambiente e nem tem relação com fraturamento hidráulico ou gás não convencional ("gás de xisto").

Faz parte da atribuição legal da agência a realização de estudos geológicos geológicos para aumentar o nível de conhecimento sobre as bacias sedimentares brasileiras. Uma bacia sedimentar é uma depressão da crosta terrestre onde se acumulam rochas sedimentares que podem ser portadoras de petróleo ou gás, associados ou não. 

Essa pesquisa sísmica utiliza caminhões vibradores que emitem vibrações (ondas sonoras) em pontos predeterminados ao longo das rodovias envolvidas na locação do projeto. Essas ondas atravessam as rochas que ocorrem em subsuperfície, são refletidas e retornam para a superfície, onde são registradas em equipamentos específicos, denominados geofones. A partir do tempo de viagem das ondas sonoras e posterior tratamento dos dados, são geradas imagens do subsolo. Nessas imagens é possível identificar e rastrear as camadas rochosas que ocorrem em subsuperfície. A pesquisa possibilita avaliar se a configuração é ou não adequada para a geração e acumulação de petróleo ou de gás natural. 

A pesquisa sísmica com caminhões vibradores é realizada em estradas federais, estaduais e municipais. A área do estudo inclui 177 municípios do Estado do Paraná e em 90 municípios do Estado de São Paulo.

Os dados adquiridos serão inteiramente públicos e, após a conclusão do projeto, estarão disponíveis para consulta no BDEP (Banco de Dados de Exploração e Produção da ANP).

(com assessoria de imprensa da ANP)