23°
Máx
12°
Min

Cachorra é baleada durante abordagem policial

Uma cachorra foi baleada durante uma abordagem policial, na madrugada deste domingo (10), na frente de um prédio da Avenida Sete de Setembro, no centro de Curitiba. O animal era de um morador de rua, que estava em um grupo que dormia embaixo de uma marquise. Um vídeo que está sendo compartilhado nas redes sociais mostra que a cachorra avança em um dos policiais, que atira contra o animal. A cachorra corre do local.

Segundo informações de moradores da região, a cachorra estava amamentando oito filhotinhos. O que se especula é que a cadela tentou, instintivamente, proteger seu dono ou os filhotes. As imagens mostram que um dos policiais empurra um dos moradores de rua e, em seguida, a cachorra avança. 

O animal voltou ao local onde foi baleado e ficou agonizando, até que uma pessoa acionou um transporte e o levou para uma clínica veterinária, por volta de meio-dia de domingo.

A cachorra passou por uma cirurgia, mas não resistiu aos ferimentos. Ela teve perfurações no baço, fígado e lobo pulmonar. O laudo veterinário deve ser divulgado nesta segunda-feira (11).

(Foto: Divulgação / Facebook)

Fabiane Rosa, da ONG Salva Bicho, orienta que as pessoas que tiveram contato de alguma forma com os moradores de rua ou no atendimento à cachorra reúnam provas para uma possível ação. “Caso não entrem, a ONG pode entrar com alguma medida. Não dá para deixar uma situação desta assim”, comenta. Agora, os protetores de animais e moradores tentam encontrar pessoas dispostas a ficarem com os oito filhotinhos.

O vídeo foi bastante compartilhado nas redes sociais, gerando centenas de comentários contra a atitude do policial.

A Polícia Militar, via assessoria de imprensa, foi procurada pela reportagem do Massa News para se posicionar sobre o caso.

Atualizada às 13 horas

A assessoria de imprensa da Polícia Militar, enviou no início da tarde, uma nota sobre o caso. Confira:

"A Polícia Militar do Paraná não compactua com violência contra animais e considera, em uma primeira análise, censurável a conduta do policial militar que atirou contra um cão, na região central de Curitiba, durante uma abordagem policial feita neste domingo (10/04). A corporação informa ainda que diante das circunstâncias que se apresentam, será instaurada uma sindicância para apurar eventuais responsabilidades em relação ao fato. Em tese, segundo a sua versão, o Policial Militar teria sido atacado pelo cão no momento em que cumpria com a sua missão.

A PM possui animais em seu plantel (equinos e cães), os quais são cuidados com zelo e respeito e acompanhados por veterinários constantemente. Além disso, em suas ações comunitárias, a PM se integra com organizações não governamentais e com pessoas voluntárias que trabalham com a proteção de animais, tanto que neste fim de semana, por exemplo, no evento "A PMPR quer o cidadão mais próximo" foi oferecido à comunidade pela Polícia Militar vacinação gratuita a cães e organizado um processo de doação com responsabilidade. A PMPR acolhe as pessoas que trabalham pela proteção dos animais e não se pauta por qualquer tipo de violência"