24°
Máx
17°
Min

Cadeiras de roda ocupam vagas de carros no centro de Londrina

(foto: Sandoval Peron/Rede Massa) - Cadeiras de roda ocupam vagas de carros no centro de Londrina
(foto: Sandoval Peron/Rede Massa)

Já imaginou procurar um lugar para estacionar em meio ao trânsito caótico do centro da cidade e se deparar com cadeiras de rodas paradas nas vagas destinadas aos carros? Pois é exatamente isso que o portador de necessidades especiais sente quando o motorista de um carro ocupa uma vaga de estacionamento destinada a ele.

Para exemplificar esta infração e aproveitando o ‘Maio Amarelo’, agentes da Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU) fizeram uma campanha de conscientização na tarde desta quarta-feira (11) na rua Pernambuco, próximo ao calçadão central.

(foto: Sandoval Peron/Rede Massa)(foto: Sandoval Peron/Rede Massa) 

Eles deixaram uma cadeira de rodas estacionada em vaga comum com o aviso de ‘volto logo’. Durante a ação, um motorista ainda tentou parar na vaga onde estava a cadeira.

Desde janeiro de 2016, estacionar o veículo em vagas destinadas para pessoas portadoras de necessidades especiais passou a ser considerada infração de natureza grave, punida com cinco pontos na carteira de habilitação e R$ 127,69 de multa.

Londrina tem 2,1 mil vagas regulamentadas, sendo 287 exclusivas: 129 para portadores de deficiência e 158 para idosos. Em 2015, foram aplicadas 872 multas por uso irregular das vagas exclusivas: 353 multas para estacionamento em vagas de deficientes físicos e 519 multas em vagas destinadas aos idosos. De janeiro a abril deste ano, foram 338 multados no total.

Para solicitar credencial de estacionamento em vagas especiais, o procedimento é simples e pode ser feito na rua Prof. João Cândido, 1.213, das 8h às 17h, de segunda a sexta-feira.

  • Deficiente físico: cópia do RG com filiação ou cópia da CNH; cópia do comprovante de residência (em Londrina), laudo médico original ou cópia autenticada (de até 6 meses após a avaliação) que comprove a deficiência de locomoção ou de mobilidade reduzida
  • Idoso: ter 60 ou mais. Apresentar comprovante de residência no nome do idoso, cópia do RG ou CNH do condutor

(colaborou Odair José/Rede Massa)