22°
Máx
14°
Min

Campanha alerta sobre perigos e sintomas da hanseníase

(Foto: Divulgação/AEN) - Campanha alerta sobre perigos e sintomas da hanseníase
(Foto: Divulgação/AEN)

O Governo do Paraná vai lançar nesta terça-feira (31), uma nova campanha educativa para alertar sobre os sintomas e perigos da hanseníase, antigamente chamada de lepra.

O objetivo é chamar a atenção da população e dos profissionais da área da saúde para a circulação da doença no Estado, que somente neste ano já atingiu 160 paranaenses. Tanto o diagnóstico quanto o tratamento estão disponíveis gratuitamente nas unidades de saúde.

Com o mote “Você Conhece as Manchas do seu Corpo?”, a campanha dá dicas sobre como identificar possíveis sinais suspeitos da doença. Segundo especialistas, manchas dormentes na pele são os principais indícios do surgimento da hanseníase.

“Trata-se de uma doença que ataca os nervos e a pele. Por isso, se manifesta através de manchas sem sensibilidade no corpo, além de caroços e inchaços, geralmente no rosto e nas orelhas”, explica a superintendente de Vigilância em Saúde, Cleide de Oliveira.

Segundo a coordenadora do Programa Estadual de Controle da Hanseníase, Jaqueline Finau, o grande desafio é avançar no diagnóstico precoce, diminuindo as chances de agravamento do quadro clínico do paciente.

“O problema é que essas manchas dormentes podem passar despercebidas, pois não doem, não coçam e não incomodam. Geralmente, a pessoa só se dá conta da doença quando já está em um estágio mais avançado”, ressaltou.

Casos graves

Entre os casos mais graves estão as incapacidades físicas de grau 1 e grau 2. Pacientes neste estágio já apresentam alguma dificuldade de locomoção ou mobilidade por conta das lesões nos nervos. Ao todo, 45% dos casos novos diagnosticados se encaixam nestas condições e demandam atendimento especializado para recuperação.

Uma das sequelas mais comuns da hanseníase é a diminuição da sensibilidade das mãos, pés e olhos. “Quando a dormência ocorre nos pés, a atenção deve ser ainda maior. Uma simples pedrinha no sapato pode causar calosidades e ferimentos sem que a pessoa perceba”, alerta Jaqueline.

Atividades

Além da campanha, a Secretaria da Saúde realiza em Curitiba, nesta terça-feira (31), Dia Estadual de Conscientização, Mobilização e Combate à Hanseníase, uma ação educativa com a população na Boca Maldita. As atividades começam às 9h e seguem até as 16h30.

Estão programadas intervenções artísticas e culturais, com a participação de um grupo de teatro do município de Palmeira e da Banda da Polícia Militar. A ação terá ainda a presença da Miss Brasil/Mundo 2014, Júlia Gama, que apoia a campanha e participará de uma sessão de fotos e autógrafos.

Ranking

Atualmente, o Brasil ocupa a segunda colocação no ranking dos países com o maior número de casos da doença (atrás apenas da Índia). “O dado reforça a importância de se tratar o tema, destacando a informação como arma nesta luta contra a hanseníase”, complementa Jaqueline.

Colaboração: Assessoria de Imprensa do Governo Estadual