24°
Máx
17°
Min

Campanha contra desaparecimentos mobiliza Cruz Machado

Campanha contra desaparecimentos mobiliza Cruz Machado

Cruz Machado lançou nesta segunda-feira (23) uma campanha para prevenir o desaparecimento de crianças e adolescentes. A ação é da Polícia Militar, em parceria com a Prefeitura de Cruz Machado, Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, Conselho Comunitário de Segurança e Rádio Interativa FM.

A campanha surgiu após o desaparecimento das adolescentes Camile Loures das Chagas e Solange Roseli Vitek. Haverá a distribuição de folders informativos sobre prevenção, atitudes que podem fazer a diferença, como ajudar e o que fazer em caso de emergência. Também serão organizadas atividades nas instituições de ensino, que busquem conscientizar e informar as próprias crianças e adolescentes sobre os riscos.


  • Alguns cuidados que podem fazer a diferença:

  • Desde cedo, ensine à criança o nome completo do pai e da mãe;
  • Tire o RG (Registro de Identidade Civil) da criança o quanto antes;
  • Ensine à criança o número do telefone de casa;
  • Oriente a criança a não dar informações a qualquer estranho que se aproxime;
  • Oriente a criança a não receber doces, balas e brinquedos de desconhecidos;
  • Garanta que a criança esteja sempre acompanhada de alguém de confiança da família;
  • Procure saber quem são os amigos da criança;
  • Preste atenção no comportamento de famílias cujos pais evitem contato da criança com a vizinhança;
  • Converse sempre com seus filhos;
  • Observe mudanças no comportamento de seus filhos;
  • Orientar a criança quanto ao uso do cartão telefônico, bem como fazer chamadas a cobrar para pelo menos três números de parentes, e avisá-los desta orientação;
  • Não deixar as crianças com pessoas desconhecidas, nem que seja por um breve período de tempo, pois muitos casos de desaparecimento ocorrem nestas circunstâncias.


  • Como ajudar?

  • Observar o comportamento de novos vizinhos em relação ao tratamento dispensado aos menores que com eles convivem, comunicando à Polícia qualquer fato suspeito;
  • Observar, em via pública, o trânsito de menores desacompanhados, idosos e portadores de necessidades especiais, caso apresentem desorientação, possibilidade de extravio ou mesmo dificuldade de expressão, comunique o fato à Polícia para que prestem a devida assistência antes que ocorra o seu paradeiro. O ideal é que você possa levar a pessoa até o posto policial mais próximo;
  • Comunicar e registrar o desaparecimento do menor ou do adulto imediatamente após constatada a sua ausência, na Divisão de Referência da Pessoa Desaparecida. Deve-se apresentar fotografia e documentação do ausente, caso existente, para início da busca. Para o menor, é necessária a apresentação da cópia da certidão de nascimento. No entanto, a ausência do documento não impede o registro e a busca;
  • Caso ocorra o retorno voluntário do desaparecido ao lar, contatar a Divisão de Referência da Pessoa Desaparecida, comunicando o fato.


  • O que fazer em caso de emergência?

  • Relate uma descrição completa de seu filho;
  • Tire fotos coloridas de seu filho a cada seis meses;
  • Mantenha cópias de impressões digitais do seu filho;
  • Mantenha uma amostra de DNA de seu filho;
  • Saber onde encontrar o histórico médico de seu filho;
  • Tenha junto ao seu dentista prontuários do seu filho.

O número nacional para informações sobre crianças desaparecidas é o Disque 100. O número para contato com a Polícia Militar é 190.

Colaboração Assessoria de Imprensa.