24°
Máx
17°
Min

Candidatos a prefeito apresentam propostas para cumprir metas dadas pela sociedade civil em Maringá

Eleição será no dia 2 de outubro (Foto: EBC) - Candidatos apresentam propostas para cumprir metas da comunidade
Eleição será no dia 2 de outubro (Foto: EBC)

A partir da próxima segunda-feira (5), os oito candidatos a prefeito vão apresentar seus planos de governo na Associação Comercial e Empresarial de Maringá (Acim). A entidade e outros representantes da sociedade civil entregaram aos prefeituráveis o plano “Indicadores e metas para Maringá 2017-2020”. Agora, a comunidade quer saber como os políticos pretendem cumprir esses pontos.

São 48 índices propostos por mais de 60 especialistas. A cada semana, dois candidatos se apresentam na Acim. Por sorteio, no primeiro dia, terão espaço para fala Ulisses Maia (PDT) e Nilson Américo (PSOL). No dia 12 de setembro será a vez de Humberto Henrique (PT) e Priscila Guedes (PSTU).  Sílvio Barros (PP) e Flavio Vicente (Rede) estarão no evento no dia 19 e, no dia 26, Wilson Quinteiro (PSB) e Herculano Ferreira (PT do B). 

As apresentações são abertas ao público e acontecem às 19h, na sede da Acim. Cada um terá 30 minutos parac ontar suas propostas, incluindo as estratégias para cumprir os índices propostos pelas entidades – que abrangem as áreas de educação, saúde, segurança, meio ambiente e gestão pública. 

“Vamos respeitar o plano de governo dos candidatos. Ninguém vai ficar incomodando o prefeito para fazer este ou aquele projeto. Para a sociedade, o mais importante é o resultado e não o caminho que o gestor público escolheu. Até porque ao perseguir a melhoria destes indicadores, os resultados positivos virão”, disse o vice-presidente da Acim, Ilson Rezende, que integrou o grupo de estudos. 

Entre as metas estão elevar o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) e a taxa de aprovação escolar. O documento também estabelece percentuais menores de mortalidade infantil e materna, bem como de infestação de dengue. Há ainda índices de acidentes de trânsito com vítima, taxa de homicídios, roubos, furtos e de lixo aterrado.

Todos os tópicos serão acompanhados durante os quatro anos, por uma equipe de especialistas.

Colaboração Assessoria de Imprensa