22°
Máx
16°
Min

Carro é furtado com exames pré-operatórios e mãe faz apelo aos suspeitos

(Foto: Arquivo Pessoal) - “Por favor, precisamos do carro e também dos exames”, apela mãe
(Foto: Arquivo Pessoal)

Uma família de Curitiba passa por uma situação bastante complicada e pede ajuda. Mas, o apelo da Maria Celene Nogueira, não é por dinheiro, ou ajuda financeira e sim, para ter de volta o veículo Gol da família que foi furtado com documentos muito importantes dentro. “Eu tenho uma filha com necessidades especiais, e o carro é o nosso meio de transporte para os hospitais e tratamentos que ela precisa”, diz.

A Paula, filha da Celene tem 16 anos. A jovem tem hidrocefalia. A mãe conta que em 2012 a adolescente foi submetida a nove cirurgias. “Agora, ela precisa de mais uma. Essa é para retirada dos dentes do siso e para enxerto ósseo na boca, porque ela está com destruição óssea”, explica. “Nem convênio e nem plano de saúde pagam. Nos esforçamos muito par juntar o dinheiro e agora, por causa dos exames roubados com o carro não podemos fazer. Estou desesperada”, acrescenta.

É isso mesmo, no veículo que foi furtado no dia 29 de novembro, no Prado Velho, estavam os resultados dos exames pré-operatórios da Paula, documentos, carteirinha de convênio. Somado a isso, a Celene também está com problemas de saúde. Ela tem problema renal e por conta disso, está com um cateter que precisa ser retirado cirurgicamente, só que, os exames e documentos dela, também estavam no carro. “Eu fui fazer um exame demissional, porque foi despedida. Por isso estacionei o carro na rua Jóquei Clube, na esquina com a rua Iapó e, quando saí, cadê o carro”, relata. “Gente, não usamos o carro para passeio, é uma necessidade, minha filha depende de terapia e, realmente os exames estão mesmo fazendo falta, estou desesperada. Por favor, se alguém vir o carro, avise a polícia”.

A Celene também faz um apelo a pessoa, ou pessoas que levaram o veículo: “Por favor, nos devolva o carro, pode abandonar em algum lugar. Se não, pelo menos os exames e documentos”.

O carro é um Gol, de cor vermelha, ano 97, de placas CKN-3980.

Superação

A Paula nasceu portadora de Citomegalovírus com má formação no cérebro, hidrocefalia, fígado aumentado e com 14 dias de vida teve meningite bacteriana, que atrofiou o nervo óptico dos dois olhos. Aos 3 anos foi diagnosticada com Síndrome de Prader Willy.

Ainda bebê, com três meses de vida, implantou uma válvula na cabeça por causa da hidrocefalia.  Aos 12 anos desenvolveu meningite crônica por causa da válvula, o que levou a nove cirurgias em um ano. Atualmente, aos 16 anos, ela tem 1,37 metros de altura e pesa 97 quilos, por conta da síndrome. 

A mãe relata que o que a faz ter uma qualidade de vida razoável são as terapias que ela faz. Para fazer as terapias elas dependem do carro. Sem o carro, a menina não pode fazer as terapias.

(Foto: Arquivo Pessoal)(Foto: Arquivo Pessoal)