22°
Máx
17°
Min

Casal é condenado a 15 anos de prisão pela morte de procurador

Elvi e Nilton foram condenados, cada um, a 15 anos de prisão pela morte de procurador em Chopinzinho (Foto: Francione Pruch) - Casal é condenado a 15 anos de prisão pela morte de procurador
Elvi e Nilton foram condenados, cada um, a 15 anos de prisão pela morte de procurador em Chopinzinho (Foto: Francione Pruch)

Com mais de 20 horas de julgamento, os réus Elvi Aparecida Haag Ferreira e seu esposo Nilton Ferreira foram condenados pelo Tribunal do Júri da comarca de Guarapuava a 15 anos de prisão em regime fechado pela participação na morte do advogado Algacir Teixeira de Lima, em Chopinzinho, a 87 quilômetros de Francisco Beltrão.

O júri começou às 9h de quarta-feira (29), quando houve o depoimento das 12 testemunhas entre acusação e defesa, e o interrogatório dos réus. Eles foram interrogados pela Juíza, promotoria e defesa. Elvi respondeu a poucos questionamentos e como estratégia de defesa optou pelo direito de se permanecer calada. Já seu marido Nilton respondeu a todas as questões.

Na manhã de quinta-feira (30), o júri foi retomado para a fase de debates entre a promotoria (acusação) e a defesa. Foram mais de 12 horas de debates até o anúncio da sentença. Após o veredito, Elvi foi levada à 5ª Subdivisão Policial (SDP) de Pato Branco e Nilton à Penitenciária Estadual de Francisco Beltrão.

Os outros suspeitos, Darci Lopes de Aquino, João Rosa do Nascimento, Jeferson Rosa do Nascimento e Giovane Baldissera, continuam aguardando decisão do Tribunal quanto ao recurso impetrado. Caso a decisão de leva-los a júri popular seja mantida, o próximo passo será definir uma data para a realização do júri dos mesmos.

Colaboração Portal RBJ