26°
Máx
19°
Min

Casal é inocentado em caso de suposto estupro de criança

Um casal de Carambeí que foi acusado de violentar sexualmente a filha adotiva de cinco anos de idade foi absolvido do caso por conta de problemas ocorridos durante a investigação do caso. Eles foram presos em uma operação contra a pedofilia, depois que a pedagoga da escola onde a menina estudava na época fez a denúncia.

O problema é que, na época do caso, foi realizado apenas um laudo na Unidade Básica de Saúde, onde o médico atestou que a garota havia sido violentada. Os dois chegaram a ficar presos durante quatro meses. Mas no Instituto Médico Legal (IML), o exame ‘oficial’ comprovou que as lesões encontradas na criança não eram resultado de abuso sexual. As lesões nos órgãos genitais da menina aconteceram, segundo o advogado Fernando Madureira, porque a mãe pegou a menina pela calcinha para dar uma bronca.

O homem foi completamente absolvido de todas as acusações, enquanto sua esposa foi condenada por maus tratos. Apesar disso, como houve um equívoco durante as investigações, o advogado já informou que irá processar o Estado do Paraná pelos prejuízos causados à vida do casal por conta da prisão. O homem perdeu o emprego e, no período em que esteve na cadeia, apanhou dos outros presos e foi torturado diversas vezes.

Colaboração Rafaela Schuinka, da Rede Massa.