22°
Máx
14°
Min

Casos de meningite chegam a seis, com duas mortes, e Saúde pede precaução

Um dos cuidados é cobrir a boca e o nariz ao tossir e espirrar (Foto: EBC) - Casos de meningite chegam a seis, com duas mortes, e Saúde faz alerta
Um dos cuidados é cobrir a boca e o nariz ao tossir e espirrar (Foto: EBC)

Os casos de meningite em Umuarama continuam a subir. Eram quatro até o início do mês de julho e agora são seis, inclusive com duas mortes – uma de uma criança de menos de um ano e outra na faixa entre 50 e 59 anos. A Divisão de Vigilância em Saúde faz um alerta aos moradores e pede que eles tomem medidas preventivas.

Entre as precauções estão lavar sempre as mãos, cobrir a boca e o nariz sempre que espirrar ou tossir e não compartilhar itens de uso pessoal, como toalhas de rosto. Também é recomendável evitar aglomerações e se manter em ambientes ventilados e limpos.

Quem sentir sintomas como febre, dor de cabeça intensa, vômitos, rigidez na nuca, convulsões e manchas vermelhas pelo corpo, deve procurar o médico. O secretário municipal de Saúde, Luiz Alberto Haiduk, declarou que todas as unidades básicas possuem equipes treinadas para tratar os casos suspeitos.

“O paciente deve procurar o posto de saúde caso tenha os sintomas. Ele será atendido e, se necessário, encaminhado para o hospital onde fará o exame de liquor (para determinar o tipo da doença) e iniciará o tratamento. Quanto antes os cuidados forem tomados, maiores são as chances de recuperação sem graves consequências”, orientou.

Casos

Em Umuarama, são 22 notificações de meningite, com 16 casos já descartados e seis confirmações, quatro delas por bactérias, uma por vírus e outra por fungo. Dois casos são de pacientes menores de um ano e outros das faixas entre 10 e 19 anos, 30 a 49, 50 a 59 e 60 anos ou acima, com um caso em cada.

A meningite é o processo inflamatório das meninges (membranas que envolvem o cérebro e a medula espinhal) e pode ser causada por diferentes agentes infecciosos. Para alguns tipos existem medidas de prevenção primária, como vacinas e quimioprofilaxia.

Colaboração Prefeitura de Umuarama