Você poderá alterar sua localização a qualquer momento clicando aqui.
Ocultar   |   Alterar cidade
Você está vendo conteúdo de Curitiba e região.
Ocultar   |   Alterar cidade

CCZ orienta a população sobre a presença de morcegos possivelmente contaminados

(Foto: Divulgação/Prefeitura de Araucária) - Quatro morcegos foram encontrados caídos esse ano em Araucária
(Foto: Divulgação/Prefeitura de Araucária)

O Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) de araucária, está alertando a população quanto aos cuidados que devem ser tomados em relação a presença de morcegos possivelmente contaminados com o vírus da raiva. Apenas nos primeiros dias deste ano, já foram encontrados caídos no chão, quatro morcegos.

É importante explicar que nem todos os morcegos são contaminados e eles são fundamentais para o equilíbrio do ecossistema. “Precisa haver o cuidado de não pegar o animal nas mãos, pois ele pode arranhar ou morder instintivamente. Lembrando que é normal esses animais voarem no céu e estarem em seu habitat. O problema incide se forem em ocasiões suspeitas. Não devemos capturá-los ou matá-los só por maldade. Nem todos estão contaminados com a raiva e eles são importantes para o equilíbrio da fauna e da flora, pois ajudam a espalhar sementes e no controle de insetos”, ressalta o médico-veterinário Jessé Henrique Trupel.

Entre os sinais que indicam que há algum problema, e possível contaminação do morcego, está em o animal ficar caído no chão, apresentar dificuldade para voar, agressividade, desorientação e voos durante o dia (já que o normal é que eles voem a noite).

Caso um morcego seja encontrado no chão, a orientação é que se coloque um balde sobre o animal e entre ao contato com o CCZ, para que seja recolhida uma amostra do animal e seja encaminhada para análise. O ato é importante para que os possíveis casos sejam notificados e ações de saúde pública sejam organizadas.

Se alguém tiver contato por acidente com esse mamífero, deve lavar bem o local ferido e procurar uma unidade básica de saúde para obter atendimento. A raiva é uma doença grave que afeta o sistema nervoso central e pode levar à morte. O último caso de raiva humana no Paraná foi registrado em 1987. Em 2005 foi notificado um caso de raiva canina/felina no estado (no ciclo urbano, no ciclo silvestre o vírus continua circulando em animais como morcegos).

Colaboração Prefeitura de Araucária