27°
Máx
13°
Min

Cerca de 200 peixes do Parque Alvorada morrem devido ao frio

Morte de peixes no frio expõe necessidade de cuidados no inverno

Desde a semana passada, peixes do lago do parque Alvorada vêm sendo encontrados mortos devido ao intenso frio registrados há alguns dias. As secretarias de Meio Ambiente e Saúde estiveram no local e trabalharam no final de semana para recolher os restos dos animais e coletar água do lago para exame.

“A análise da qualidade da água é uma medida de precaução para vermos se ela está contaminada devido à decomposição de alguns peixes e se precisa de algum tipo de tratamento”, explica a diretora de Vigilância em Saúde, Bernadete de Souza. Cerca de 200 peixes foram retirados do lago nos últimos dias.

A morte de peixes é comum nesta época do ano, quando baixas temperaturas e a amplitude térmica causam a mortandade de algumas espécies mais sensíveis ao frio, como a tilápia. No interior de Beltrão, muitos produtores de pescado já registraram perdas neste mês em virtude do frio.

Cuidados

Os peixes são muito sensíveis ao clima e uma oscilação brusca de temperatura pode levar à morte. O frio intenso que atingiu o Paraná nas últimas semanas foi um sinal de alerta para os piscicultores. Com menos luminosidade, é preciso redobrar a oxigenação da água com o aerador, uma espécie de chafariz, e cuidar principalmente da profundidade do tanque.

Além disso, nesse período os peixes quase não se movimentam e comem muito pouco. Por consequência, não ganham peso e a comercialização cai bastante. Os animais ficam praticamente inativos para poupar energia e o metabolismo diminui e a lucratividade dos produtores também.

Colaboração Assessoria de Imprensa e Maira Zimermann, da Rede Massa.