28°
Máx
17°
Min

Chamado de "macaco", empresário denuncia racismo em Maringá

Um empresário buscou a 9ª Subdivisão Policial de Maringá, nesta quarta-feira (10), para denunciar um caso de racismo. Negro, Luiz Cláudio de Souza afirma que foi chamado de “macaco”.

Ele é dono de uma distribuidora de jornais e trabalhava durante a manhã no Centro de Maringá, distribuindo cadernos imobiliários. Um cliente tentou pegar vários exemplares e recebeu a orientação que deveria levar apenas um.

Segundo Souza, o homem ficou revoltado e passou a ofendê-lo pela cor de sua pele, dizendo que ele era um “macaco”, “preto”, e “não era ninguém”. “Eu acho isso um absurdo. A gente está vivendo em pleno século XXI e eu sofro uma ofensa dessa. Eu tive vontade de bater nele, mas não fiz isso porque meu pai me educou”, afirmou o empresário.

Consciente de seus direitos, ele resolveu não se calar e denunciou o racismo, pedindo providências contra o acusado. Luiz Claudio de Souza anotou a placa do homem, que foi embora em um Fiat Palio de Floresta.

Colaboração Índio Maringá da Rede Massa