22°
Máx
17°
Min

Chamado de "macaco", estudante haitiano é espancado no Centro de Foz do Iguaçu

(Foto: Divulgação) - Chamado de "macaco", estudante haitiano é espancado no Centro
(Foto: Divulgação)

Um estudante haitiano foi espancado nesse sábado (14), no Centro de Foz do Iguaçu. Quando se dirigia à rodoviária para ir até Cascavel, onde passaria o fim de semana com o filho de oito meses, sofreu o ataque motivado pelo racismo. 

Getho Mondesir, 33 anos, é estudante do terceiro semestre de Administração Pública e Políticas Públicas da Universidade Federal da Integração Latino-americana (Unila). Ele andava pela Avenida Brasil e passou a ser provocado por um grupo de homens, que estava sentado em um bar.

Os agressores chamaram o haitiano de “macaco” e declararam que ele estava no Brasil por causa da presidente afastada Dilma Rousseff, partindo para a violência com garrafas de cerveja.

Mesmo caído no chão, Mondesir continuou sendo atacado e a violência só cessou quando ele conseguiu fugir e correr até um ponto de táxi, onde foi reconhecido por um motorista que iniciou o socorro.

Com diversas lesões no rosto, ele foi encaminhado ao pronto-socorro. O estudante chegou ao Brasil em maio de 2013 e, em 2015, foi contemplado pelo programa Pró-Haiti da Unila, que oferece bolsas de estudo para imigrantes haitianos.

Colaboração Rafael Gomes do Coletivo Mídia Livre