26°
Máx
19°
Min

Ciclo de Palestras debate melhoramento genético e tecnologias

Evento realizado pelo Cescage também tem transmissão ao vivo pelo Youtube (Foto: Divulgação)  - Ciclo de Palestras debate melhoramento genético e tecnologias
Evento realizado pelo Cescage também tem transmissão ao vivo pelo Youtube (Foto: Divulgação)

Nesta terça-feira (16), foi realizado o primeiro dia do 1º Ciclo de Palestras de Melhoramento Genético e DEP,  evento que é uma parceria do Centro de Biotecnologia e Reprodução Animal (Cescage Genética) e a Copperativa de Produtores de Ovinos e Caprinos dos Campos Gerais (Coopegera).

Acadêmicos, professores, produtores e comunidade em geral, acompanharam as palestras na Associação Comercial Industrial e Empresarial de Ponta Grossa (ACIPG), e também ao vivo na internet, com a transmissão no realizada simultaneamente. Nesta quarta-feira (17), ocorre o segundo dia do Ciclo de Palestras, começando às 19h, na ACIPG. Todos podem acompanhar ao vivo a transmissão no canal do Cescage Genética, no Youtube.

No primeiro dia do evento o fundador do Cescage Genética e da Coopegera, doutor José Sebastião Fagundes Cunha, falou sobre as recentes viagens que fez pela Europa e as novas tecnologias que estão chegando à região dos Campos Gerais. "Nossa expectativa depois dessas palestras dos especialistas é difundir as informações para todos os produtores da região, fazendo com que eles consigam ganhar produtividade", destacou Fagundes Cunha.

Após as palavras do fundador do Cescage Genética, o professor Izaltino Cordeiro dos Santos, pesquisador, consultor em Ovinocultura e Coordenador de Produção Animal da Fazenda Escola da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), contou e demonstrou através de fotos e vídeos sua experiência na visita que fez a Nova Zelândia, onde acompanhou a produção de ovinos.

O médico veterinário e pesquisador da Embrapa Pecuária Sul, doutor José Carlos Ferrugem Moraes, levou ao conhecimento de todos os presentes as novidades do melhoramento genético e explicou detalhadamente com números a Diferença Esperada de Progênie (DEP), na perspectiva da Embrapa. S De acordo com o pesquisador, o acompanhamento genético faz toda diferença na produção. "Somente teremos a eficiência no melhoramento genético, com uso de genes principais, fazendo com que não tenhamos perdas na produção", disse Ferrugem.  A última palestra ficou por conta do doutor Edmundo Ferreira Gressler, superintendente do Registro Genealogico da Associação Brasileira de Criadores de Ovinos (ARCO). Durante suas explanações, o representante da ARCO, falou sobre os estudos e processos através da Diferença Esperada de Progênie e do Registro Genealógico.

Colaboração Assessoria de Imprensa.