21°
Máx
17°
Min

Codefoz irá coordenar reuniões com forças de segurança

Encontros reunirão chefias de polícia e instituições ligadas à segurança pública (Foto: Assessoria de imprensa) - Codefoz irá coordenar reuniões com forças de segurança
Encontros reunirão chefias de polícia e instituições ligadas à segurança pública (Foto: Assessoria de imprensa)

A Câmara Técnica Segurança Pública do Codefoz (Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social de Foz do Iguaçu) realizou reunião extraordinária no dia 26, no auditório da Polícia Federal.

O encontro discutiu medidas de fortalecimento da segurança nas cidades de Foz do Iguaçu, Ciudad del Este e Puerto Iguazú e a integração das instituições policiais dos três países. Nesta reunião, foram enfatizadas as ações de combate e prevenção à criminalidade na região da Ponte da Amizade.

O encontrou reuniu cinco cônsules, chefes de todas as forças policiais que atuam na zona primária de fronteira, delegado e comandante das polícias Civil e Militar, representantes dos órgãos de governo, entidades do turismo, empresários e comerciantes do Brasil, Paraguai e Argentina.

Entre as deliberações, foi definido que o Codefoz irá coordenar reuniões mensais com os chefes policiais, para o planejamento e avaliação permanente das medidas de segurança pública na fronteira.

As audiências periódicas irão contribuir para articular e integrar as forças policiais e as políticas públicas preventivas entre os três países. Na reunião, também foram adotadas intervenções táticas para coibir o crime na Ponte da Amizade.

O coordenador da Câmara Técnica de Segurança Pública do Codefoz, coronel Carlos Roberto Sucha, considera o momento oportuno para a definição de um projeto amplo. “Precisamos ter uma visão sistêmica e de atuação conjunta entre as autoridades dos três países”, apontou. 

Para ele, essa definição começa na região da ponte. “Já que a Ponte da Amizade está passando por uma reforma física, podemos analisar e as questões funcionais de segurança nesta área”, frisou o coronel Sucha.

Diálogo

Para o delegado da Polícia Federal de Foz do Iguaçu, Fabiano Bordignon, o Codefoz deve centralizar o debate entre as forças de segurança pública e a comunidade.

“O conselho é a representação que traz os anseios da sociedade civil e por isso deve ser o catalisador desse processo de debate. Assim, durante as reuniões mensais poderemos planejar ações e também ouvir a população sobre demandas de segurança”, enfatizou o delegado federal.

De acordo com a presidente do Conselho de Desenvolvimento Social e Econômico de Ciudad del Este (Codeleste), Natalia Ramirez Chan, a reunião sobre segurança pública entre os três países irá desencadear iniciativas permanentes.

“A partir do encontro de hoje, vamos propor para os agentes públicos de Ciudad del Este para debatermos o tema da segurança de  forma permanente e buscar soluções”, afirmou Natalia Ramirez.

Integração

O diretor-executivo do Codefoz, Dimas Bragagnolo, enfatizou a esforço conjunto das lideranças e autoridades das Três Fronteiras.

“A representatividade da reunião demonstra o envolvimento dos governos e da sociedade organizada em debater de forma integrada e buscar melhorias para a segurança pública na região da fronteira. E a Câmara de Segurança do Codefoz cumpre um papel muito ativo neste processo”, enfatizou.

Participação

Participaram da reunião da Câmara de Segurança do Codefoz, representantes das seguintes instituições: Acifi, Aduana do Paraguai, Codefoz, Codeleste, Comtur/Foz, Conselho Consular da Tríplice Fronteira, Consulado da Alemanha em Ciudad del Este, Consulado do Brasil em Ciudad del Este, Consulado do Paraguai em Foz do Iguaçu, Consulado do Paraguai em Puerto Iguazú, Governo de Alto Paraná, Marinha do Paraguai, Ministério Público Federal/Foz, Polícia Civil do Paraná, Polícia Federal, Polícia Militar do Paraná, Polícia Municipal de Ciudad del Este, Polícia Nacional do Paraguai, Polícia Rodoviária Federal, Receita Federal, Secretaria Nacional do Turismo do Paraguai e Singtur/Foz.