22°
Máx
17°
Min

Cohapar apresenta detalhes de projeto para 53 famílias de Rebouças

(Foto: Cohapar) - Cohapar apresenta detalhes de projeto para 53 famílias
(Foto: Cohapar)

Representantes do Governo do Paraná e da Prefeitura de Rebouças realizaram nesta terça-feira (21) um encontro com 53 famílias do município para a confirmação de cadastros do programa Família Paranaense. Os dados serão utilizados na elaboração de projetos habitacionais que serão executados em assentamentos precários da Vila Facão.

O trabalho é coordenado pelas equipes técnicas da Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar) e da Secretaria de Desenvolvimento Social, em parceria com a administração municipal. O levantamento serve para traçar o perfil socioeconômico da população local e planejar as diferentes frentes de atuação dos órgãos.

Entre as ações planejadas, está a construção de novas casas populares para realocação das famílias residentes em situação de risco e a reforma de moradias que não tiverem a infraestrutura comprometida. Estão previstas também obras de urbanização e recuperação ambiental, além do acompanhamento social de todas as famílias atendidas durante todo o projeto.

Os detalhes do projeto serão definidos conforme o avanço da análise dos assentamentos, com a avaliação técnica de engenharia de cada residência e também uma análise documental da área para a regularização fundiária dos lotes. “É um trabalho extenso, que envolve diversas áreas de atuação, mas que conta com o comprometimento de todo o corpo técnico e a expertise da Cohapar e da Secretaria Estadual de Desenvolvimento”, argumenta o coordenador regional da companhia em Guarapuava, Paulo Dirceu Rosa de Souza.

Família Paranaense

Ao todo, nove municípios da região central do Paraná serão beneficiadas pelos projetos habitacionais do programa, que conta com R$ 48 milhões em recursos financiados pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Paralelamente a Rebouças, outros três municípios também participam da validação dos cadastros e receberão as primeiras obras do programa: Cantagalo, Prudentópolis e Wenceslau Braz. As outras localidades beneficiadas são Imbituva, Laranjeiras do Sul, Piraí do Sul, Reserva e Turvo.

Segundo a arquiteta da Cohapar Fernanda Lagana, a expectativa é de que as obras sejam iniciadas no começo de 2017. “A partir dos ajustes que faremos baseados nos relatórios técnicos, será lançada a licitação para as obras de infraestrutura e, posteriormente, para a construção das casas propriamente”, explica.

Balanço

Desde 2011, a parceria de trabalho do poder público beneficiou 200 famílias de Rebouças. No período, foram entregues 62 moradias na cidade e 138 na área rural, com investimentos de R$ 4,9 milhões em recursos dos governos estadual, federal e municipal.

Colaboração Assessoria de Imprensa.