22°
Máx
17°
Min

Com chapa única, Sociedade Rural elege diretoria no sábado

Os sócios da Sociedade Rural do Paraná elegem a nova diretoria para os próximos dois anos no próximo sábado (30). A votação terá início 10h30, na sede da entidade. Os votos serão contabilizados logo após o encerramento da votação.

Apenas uma chapa, de consenso, foi inscrita, A “União Faz a Força”, tem como diretor-presidente Afrânio Eduardo Rossi Brandão e como vice-presidente Antônio de Oliveira Sampaio, ambos atuais membros do Conselho Superior. Os demais membros da chapa exigidos pelo estatuto são Paulo Afonso Nolasco como diretor-secretário; Moacir Norberto Sgarioni, atual presidente, no cargo de diretor administrativo-financeiro; Adauto Luiz Cruz Pimenta Quintanilha, na diretoria de Manutenção e Obras; Nivaldo Benvenho, na diretoria comercial; e o advogado Sebastião da Silva Ferreira, na diretoria jurídica.

A composição dos demais cargos da diretoria executiva será informada posteriormente. Não haverá eleição para os membros dos Conselhos Superior, Fiscal e Técnico.

Plano de trabalho

A chapa “União Faz a Força” tem entre suas metas para a gestão, continuar o trabalho de motivação e participação dos sócios na entidade; intensificar contatos e parcerias com associações de produtores rurais, com instituições de pesquisa e lideranças políticas, além de uma maior aproximação com a Sociedade Rural Brasileira; dar continuidade ao trabalho de aprimoramento da ExpoLondrina; defender o direito de propriedade do produtor rural; realização de eventos para potencializar negócios entre os produtores da região e o mercado nacional e internacional; debater e buscar melhorias em questões de logística, duplicação e manutenção de rodovias e ferrovias por onde escoam a produção rural; entre outros temas de grande importância para o desenvolvimento e fortalecimento do agronegócio.

Nas duas últimas gestões, a SRP foi presidida por Moacir Sgarioni, que foi eleito em 2012 e reeleito em 2014 como candidato de consenso e teve uma gestão marcada por participação efetiva e colaborativa no debate sobre a proposta da ADAPAR de tornar o Paraná livre da febre aftosa sem vacinação; duplicações de rodovias na região; defesa da propriedade rural e reintegração de posse; investimentos e melhorias no Parque Ney Braga, sede da SRP; equilíbrio financeiro com significativo superávit de caixa, permitindo a criação de um fundo de reserva para a entidade.

“Para mim foi uma grande honra ter presidido esta entidade por dois mandatos, da qual sou sócio desde a década de 70. Já fui diretor de Patrimônio, Diretor de Pecuária, Diretor Secretário e com muito orgulho continuarei trabalhando para o seu fortalecimento, agora como diretor Administrativo e Financeiro, com o mesmo empenho que tive como presidente”, disse Sgarioni.

(com assessoria de imprensa)