22°
Máx
17°
Min

Com sete casos confirmados, Londrina quer vacinar 142 mil contra H1N1

(foto: N.Com/Divulgação) - Com sete casos confirmados, Londrina quer vacinar 142 mil contra H1N1
(foto: N.Com/Divulgação)

A secretaria de Saúde de Londrina lançou nesta segunda-feira (25) a campanha de vacinação contra o vírus influenza.

A meta é vacinar 142.244 pessoas dentro dos grupos prioritários. O Município já recebeu 53 mil doses da vacina trivalente para dar início à campanha e tem programação de reposição sistemática a cada período semanal.

No ano de 2015, a cobertura geral do Município foi de 87,31%, e foram aplicadas 128.269 doses de vacina Influenza. A cobertura mínima exigida pelo Ministério da Saúde em 2016 é de 80%, para todo o público-alvo da campanha.

O secretário municipal de Saúde, Gilberto Martin, informou que há sete casos de H1N1 confirmados em Londrina. “Vemos a perspectiva da vacinação como uma boa forma de estabelecermos proteção e diminuirmos a circulação viral em nosso meio”, disse.

A vacina contra influenza está disponível para crianças de seis meses a menores de cinco anos de idade, gestantes e parturientes, idosos com 60 anos ou mais, trabalhadores que atuam na área da saúde e funcionários do sistema prisional, população indígena, pessoas com doenças crônicas e população privada de liberdade. Neste sábado (30), todas as UBSs irão funcionar exclusivamente para vacinação contra Influenza e outras doenças, das 9 às 17 horas.

Para a imunização de crianças é obrigatório apresentar a Carteira de Vacinação, pois será verificada a necessidade de outras vacinas. Adultos que tiverem a Carteira de Vacinação também devem apresentá-la, para facilitar o atendimento e possibilitar o registro da dose aplicada. As parturientes devem apresentar a declaração de nascido vivo ou o registro da criança.

Portadores de doenças crônicas que não fazem tratamento ou acompanhamento nas UBSs devem levar solicitação médica da vacina onde conste a patologia. Neste sábado (30), todas as UBSs irão funcionar exclusivamente para vacinação das 9 às 17 horas. Os trabalhadores de saúde que atuam em instituições como hospitais, laboratórios e clínicas médicas de maior porte receberão a vacina em seu local de trabalho. Neste caso, a imunização é responsabilidade da instituição de saúde.

(com informações do Núcleo de Comunicação da prefeitura de Londrina)