22°
Máx
16°
Min

Comandante da PM afirma que outros policiais estão sendo investigados em caso de jogador morto na RMC

(Foto: João Kostin Junior/Rede Massa) - Comandante da PM afirma que outros policiais estão sendo investigados
(Foto: João Kostin Junior/Rede Massa)

O comandante-geral da Polícia Militar, coronel Maurício Tortato, confirmou nesta quinta-feira (21) que outros três policiais estão sendo investigados no caso de Gilson Camargo, morto por um PM no último domingo (17), durante uma partida de futebol em Campina Grande do Sul.

A suspeita da Polícia é que houve fraude processual. Os policiais estariam junto com Gerson Pires, o soldado da Rotam que atirou e matou Gilson, alegando que o homem estaria armado. O revólver entregue por ele, no entanto, pertencia a um morador de Joinville.

Nesta quinta, uma equipe da Delegacia de Campina Grande do Sul, que investiga o caso, foi até o município catarinense para conversar com o suposto dono da arma. No entanto, ele estava viajando e deve ser ouvido ainda nesta sexta-feira.

Gerson foi preso temporariamente por 30 dias na noite desta quarta-feira (20), sob a acusação de homicídio e fraude processual. Os outros três policiais suspeitos de envolvimento na situação não foram afastados e vão continuar em suas funções durante a investigação.