24°
Máx
17°
Min

Combate à dengue tem limpeza de quase 100 terrenos sujos

Ações de prevenção aconteceram nos bairros com maior incidência de focos do Aedes aegypti (Foto: Divulgação / Prefeitura) - Combate à dengue tem limpeza de quase 100 terrenos sujos
Ações de prevenção aconteceram nos bairros com maior incidência de focos do Aedes aegypti (Foto: Divulgação / Prefeitura)

Com o objetivo de reduzir os focos do mosquito Aedes aegypti em Castro, a Prefeitura deu início a um projeto de limpeza dos terrenos baldios e lotes que não foram limpos pelos proprietários. Desde o início da ação, quase 100 terrenos já foram vistoriados e o lixo, recolhido.

O edital para a limpeza dos imóveis pelos proprietários foi lançado no mês de janeiro e, após o prazo encerrado, a Secretaria de Obras e Serviços Públicos deu início à remoção do matagal e entulho dos lotes que não foram limpos. Os proprietários terão que pagar pela taxa de limpeza e também serão multados.

Segundo o diretor-geral da Secretaria, Vinícius Parizotto Gustman, já foram limpos os terrenos dos bairros Canta Galo, Perpétuo Socorro, Jardim Colonial, Dalalana, Jardim das Araucárias 2 e 3, Vila Rosário, Nossa Senhora das Graças, além de toda extensão da linha férrea, desde a Prainha até a estrada da Santinha. “Nas próximas semanas faremos a limpeza dos lotes do Jardim Arapongas, Primavera, Morada do Sol e Jardim Bailly”, conta. De acordo com a Prefeitura ao todo, serão limpos quase mil terrenos com mato alto e lixo acumulado.

Além da limpeza dos terrenos, a Prefeitura também está fazendo a limpeza dos lixões encontrados no município. “Quase todos os lixões já foram removidos, entretanto muitos dos locais que já foram limpos estão sujos novamente, o que contribui para novos criadouros do mosquito”, alerta. A próxima etapa é a implantação das placas indicando ‘Proibido jogar lixo’, fornecidas pela Secretaria Municipal de Saúde, para evitar que os locais sejam utilizados como depósito de lixo ou entulho novamente.

A população também pode contribuir denunciando quem joga lixo em local impróprio, com fotografias que identifiquem a placa do carro e o local em que acontece o descarte. As denúncias podem ser feitas diretamente na Vigilância Sanitária, que está sediada na Secretaria Municipal de Saúde, ou via Ouvidoria, pelo site da Prefeitura.

Colaboração Assessoria de Imprensa.